G1 Mundo

Índia encerra a maior eleição geral do mundo após mais de seis semanas

today1 de junho de 2024 7

Fundo
share close

Terminaram neste sábado (1º) as eleições gerais na Índia após a última fase de uma votação de mais de seis semanas. A disputa foi marcada pelo grande favoritismo do primeiro-ministro, Narendra Modi, representante do nacionalismo hindu, e por uma forte onda de calor.

Os centros de votação fecharam às 10h, no horário de Brasília. A contagem de votos terminará na terça-feira (4) e os resultados devem ser divulgados até quinta (5).

Há poucas dúvidas sobre a vitória do partido de Modi, o Bharatiya Janata (BJP), garantindo ao premiê um terceiro mandato.



A política nacionalista do primeiro-ministro, cada vez mais misturada com a religião, é extremamente popular em Varanasi, banhada pelo rio Ganges, onde os fiéis hindus cremam os seus entes queridos.

“Obviamente Modi vencerá”, disse à agência de notícias francesa AFP Vijayendra Kumar Singh, que trabalha em um dos muitos hotéis dessa cidade de peregrinação. “Há um sentimento de orgulho em tudo o que ele faz e é por isso que as pessoas votam nele”, acrescentou.

Modi já conduziu o seu partido a duas grandes vitórias nas eleições de 2014 e 2019, graças em parte a sua popularidade entre os hindus.

Segundo analistas, o premiê, com alta popularidade, atuou para fomentar a polarização para que os hindus, religião de cerca de 85% da população e da base de sua sigla, comparecessem aos locais de votação.

Uma estratégia que pode ter sido redesenhada às pressas por conta de outro fator que marcou a primeira das sete fases do pleito: um baixo comparecimento às urnas, principalmente por parte da população hindu.

O Modi tem mais camadas que a questão religiosa, mas a religião é o grande ponto de mobilização [de sua campanha]. Ele já entendeu que os muçulmanos não importam para sua reeleição.

— Tanguy Bagdhadi, professor de política internacional em entrevista ao g1

Muçulmanos rezam em frente a mesquita em Nova Déli, na Índia, em 11 de abril de 2024. — Foto: Manish Swarup/ AP

A votação ocorreu ao longo de quase sete semanas, com cada região votando em datas diferentes, para contemplar o grupo de 970 milhões de eleitores convocados a votar no pleito do país, que formam mais de 10% da população mundial.

No entanto, a participação da população até agora caiu vários pontos em comparação com as últimas eleições nacionais, em 2019. Os analistas atribuem essa queda à esperada vitória de Modi e às sucessivas ondas de calor no norte do país, com temperaturas acima dos 40 ºC.

As potências ocidentais têm, em grande parte, feito vista grossa aos relatos de violações de direitos e liberdades na Índia, a fim de cortejar um aliado valioso face à crescente influência da China.

Eleições na Índia — Foto: Arte/g1

* Com agências internacionais




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

desastre-do-af447:-por-que-um-aviao-‘inderrubavel’-caiu-no-atlantico-e-chocou-o-mundo

G1 Mundo

Desastre do AF447: por que um avião ‘inderrubável’ caiu no Atlântico e chocou o mundo

A tragédia do voo AF 447, que deixou 228 mortos, permaneceu anos cercada de mistério. Muitos consideravam impossível que um avião daqueles, um Airbus A330-200, um dos mais modernos do mundo, simplesmente desaparecesse em uma rota intercontinental. As respostas só vieram quase dois anos depois, quando os destroços do avião, incluindo as caixas-pretas, foram encontradas no fundo do oceano. Descobriu-se então, que, em menos de cinco minutos, um voo absolutamente […]

today1 de junho de 2024 7

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%