G1 Mundo

Índia suspende emissão de vistos para canadenses

today21 de setembro de 2023 6

Fundo
share close

A Índia suspendeu nesta quinta-feira (21) os serviços de vistos para cidadãos canadenses. A decisão indiana acontece três dias depois que o premiê canadense, Justin Trudeau, disse acreditar que o país asiático pode estar envolvido no assassinato de um cidadão canadense (leia mais abaixo).

O órgão responsável pelo processamento dos vistos indianos no Canadá, Visa BLS, postou uma mensagem da missão indiana indicando “razões operacionais” pela decisão.

“Aviso importante da Missão Indiana: devido a razões operacionais, com efeitos a partir de 21 de setembro de 2023, os serviços de vistos indianos foram suspensos até novo aviso”.



Até a última atualização desta reportagem, o Ministério das Relações Exteriores da Índia ainda não havia comentado sobre o tema.

Primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, discursa ao Parlamento nacional em 19 de setembro de 2023 — Foto: Sean Kilpatrick/The Canadian Press via AP

O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, disse na segunda-feira (18) que as agências de inteligência investigavam se agentes do governo da Índia estariam envolvidos no assassinato do ativista Hardeep Singh Nijjar.

Nijjar foi morto a tiros em seu veículo por dois homens armados mascarados em 18 de junho na Colúmbia Britânica, um dos estados canadenses.

“Qualquer envolvimento de um governo estrangeiro no assassinato de um cidadão canadense em solo canadense é uma violação inaceitável da nossa soberania”, disse Trudeau ao parlamento canadense.

A Índia reagiu, e disse que o Canadá estava “desviando o foco dos terroristas e extremistas” que receberam abrigo.

Faixa pelo referendo do Khalistão é exibida em uma rua da Columbia Britânica, no Canadá, em 18 de setembro de 2023 — Foto: Darryl Dyck/The Canadian Press via AP

O movimento Khalistão, ao qual estava ligado Nijjar, atingiu o auge na Índia na década de 1980, com uma insurgência centrada no estado de Punjab, de maioria sikh. Foi reprimida pela força bruta e tem agora pouca ressonância na Índia, mas ainda é popular em países como o Canadá, Austrália e Reino Unido.

O Canadá tem o maior número de Sikhs fora de Punjab e tem visto vários protestos e manifestações pró-Khalistão.

Em junho, relatórios afirmavam que a Índia tinha apresentado uma “queixa formal” ao Canadá sobre a segurança dos seus diplomatas no país.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

a-batalha-geopolitica-sobre-represa-gigantesca-que-alterou-rio-nilo

G1 Mundo

A batalha geopolítica sobre represa gigantesca que alterou rio Nilo

A Etiópia confirmou que concluiu o enchimento do reservatório da sua nova barragem gigante, que utiliza água do Nilo. Qual é o projeto da barragem gigante da Etiópia? A Grande Barragem da Renascença Etíope (Gerd, por suas siglas em inglês) fica no Nilo Azul, nas terras altas do norte da Etiópia, de onde fluem 85% das águas do Nilo. A Gerd fica a 30 quilômetros a sul da fronteira com […]

today21 de setembro de 2023 5

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%