G1 Mundo

Irã ordena prisão de mulheres agredidas por não usarem hijab

today1 de abril de 2023 15

Fundo
share close

As autoridades iranianas ordenaram a prisão de duas mulheres depois que um vídeo no qual elas são vistas sendo atacadas por um homem por não usar o hijab viralizou, informou o Judiciário neste sábado (1º).

As imagens, amplamente divulgadas nas redes sociais no Irã, mostram duas clientes dentro de uma loja com a cabeça descoberta sendo agredidas por um homem após uma discussão. O homem derrama um balde de uma substância que parece ser iogurte sobre suas cabeças e é confrontado pelo comerciante.

As autoridades emitiram um mandado de prisão contra o homem “sob a acusação de cometer atos injuriosos e perturbar a ordem”, mas também contra as duas mulheres por “cometer um ato proibido” ao não usar véu na cabeça, indicou o site do Judiciário, Mizan Online.



“Foram enviados os avisos necessários ao proprietário da loja em que o incidente ocorreu para que cumpra os princípios legais e da Sharia de acordo com os regulamentos” em vigor, acrescentou a mesma fonte.

Em setembro de 2022, estouram no Irã protestos em massa que duraram meses após a morte sob custódia policial de Mahsa Amini, uma jovem curda de 22 anos que foi presa por supostamente descumprir o código de vestimenta do país, que exige que as mulheres sem o véu.

Centenas de manifestantes e dezenas de policiais foram mortos e milhares foram detidos durante as manifestações, que Teerã atribui a Israel e às potências ocidentais.

Embora algumas mulheres tenham ousado sair descobertas desde os protestos, especialmente na capital iraniana, o presidente Ebrahim Raisi reiterou neste sábado que as iranianas devem usar o jihab, por “necessidade religiosa” e por “questão legal” o cumprimento desse preceito é “obrigatório”.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

por-que-a-imprensa-deixou-de-fazer-piadas-de-1o-de-abril?

G1 Mundo

Por que a imprensa deixou de fazer piadas de 1º de abril?

A história mais frequentemente repetida é que este dia, em que as pessoas pregam pequenas peças nos outros por diversão, data de 1582, quando a França mudou de calendário, conforme exigido pelo Concílio de Trento, em 1563. Até o papa Gregório 13 introduzir o calendário gregoriano em 1582, a Europa seguia o calendário juliano, instituído pelo imperador romano Júlio César em 46 a.C. e no qual o novo ano começava […]

today1 de abril de 2023 5

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%