G1 Mundo

Israel x Hamas: veja quantos são os estrangeiros mortos no conflito e de quais nacionalidades

today10 de outubro de 2023 15

Fundo
share close

Autoridades de ao menos nove países confirmaram ter cidadãos entre os mortos: Brasil, Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, França, Tailândia, Nepal, Camboja e Paraguai, totalizando 51 pessoas – algumas delas tinham cidadania israelense também. Ainda há vários estrangeiros desaparecidos.

Confira no mapa os países que têm cidadãos entre os mortos:

Veja a situação por país:



Os três participavam de uma festa rave de música eletrônica no sul de Israel, perto da fronteira com a Faixa de Gaza, atacada por integrantes do Hamas.

O primeiro a ser identificado foi o gaúcho Ranani Glazer. Ele morava havia sete anos no país e tinha cidadania israelense. Ele nasceu em Porto Alegre e tinha 23 anos, chegou a trabalhar no exército e agora atuava como entregador.

Ranani Nidejelski Glazer e Bruna Valeanu estão entre os mortos após ataque do Hamas a Israel — Foto: Arquivo pessoal; reprodução

A brasileira desaparecida é Karla Stelzer Mendes, que nasceu no Rio de Janeiro e tem cidadania israelense, mora no país com o filho de 19 anos. O jovem faz parte do exército local.

Autoridades norte-americanas confirmaram que nove cidadãos do país morreram nos confrontos entre Israel e o Hamas.

Washington informou que ainda tenta identificar e verificar cidadãos de seu país no conflito, já que Israel afirmou que dezenas de cidadãos norte-americanos são mantidos reféns em Gaza.

O governo da França afirmou nesta terça-feira (10) ter confirmado que oito franceses estão entre os mortos pelo Hamas em Israel.

Autoridades de Paris disseram que procura por outros cidadãos desaparecidos. No entanto, não divulgou o número de pessoas.

Segundo o governo do Reino Unido, mais de 10 cidadãos britânicos estão entre os mortos ou desaparecidos após o ataque em Israel. As vítimas incluem um soldado de 20 anos e um idoso escocês

O governo da Tailândia informou que ao menos 18 pessoas morreram. O número de nacionais foi divulgado por empresas que mantinham tailandeses como funcionários.

O país ainda tem 11 pessoas feitas reféns pelo Hamas.

A agência do governo canadense informou que há um canadense entre os mortos e outros dois desaparecidos.

As autoridades do Nepal informaram que 10 dos seus cidadãos foram mortos. As vítimas são estudantes que faziam capacitação no setor agrícola no país.

Segundo a BBC, o Ministério das Relações Exteriores da Áustria afirmou que três israelenses austríacos que estavam no sul de Israel estão desaparecidos e podem ter sido feitos reféns pelo Hamas. No entanto, não há confirmação.

De acordo com a BBC, autoridades da Itália informaram que um casal está entre os desaparecidos no sul de Israel. O casal está sem contato com a família desde o início do conflito.

O governo informou que um estudante está entre os mortos.

Autoridades chinesas informaram que uma mulher com dupla cidadania que estava no rave atacada pelo Hamas foi levada como refém. Ela teria sido reconhecida em imagens do ataque.

O governo do país disse que duas pessoas estão entre os desaparecidos, mas não deram detalhes de quem são ou em que área do país estavam. Na mídia local, há relatos de que um casal foi morto.

A secretária das Relações Exteriores do México, Alicia Barcena, informou pelas redes sociais que duas pessoas estão entre os desaparecidos. De acordo com a Barcena, são um homem e uma mulher feitos reféns pelo grupo Hamas.

Na Irlanda, o governo informou que há uma pessoa desaparecida. A imprensa local publicou matérias em que diz que ela estava na rave invadida pelo Hamas.

Segundo o governo, dois estudantes que estavam no país para um estágio em administração estão entre os desaparecidos.

Vídeos mostram sequência da invasão do Hamas na rave Universo Paralello

Vídeos mostram sequência da invasão do Hamas na rave Universo Paralello

Várias dessas vítimas estrangeiras estavam na festa rave que foi atacada no último sábado (7) pelo grupo extremista armado Hamas. O ataque deixou mais de 260 mortos apenas na festa, que tem origem brasileira e foi criada por Juraez Petrillo, o pai do DJ Alok.

O local fica a cerca 30 minutos da Faixa de Gaza e o bombardeio ao festival foi parte de um ataque- surpresa contra Israel.

Vídeos mostram pessoas correndo em meio aos disparos e pessoas sendo levadas por integrantes do grupo extremista.

Vídeo mostra israelense sendo sequestrada

Vídeo mostra israelense sendo sequestrada




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

videos-mostram-execucoes-nas-primeiras-horas-de-ataque-do-hamas-em-israel

G1 Mundo

Vídeos mostram execuções nas primeiras horas de ataque do Hamas em Israel

Registros mostraram movimento do grupo terrorista no início da manhã de sábado (7). As imagens são fortes. Imagens que mostram ação do grupo terrorista Hamas no último sábado foram divulgadas. Câmeras flagraram homens executando motoristas em estradas. Terroristas invadiram propriedades nas primeiras horas da manhã. Imagens fortes: vídeos mostram execuções de israelenses por soldados do Hamas Foram divulgados nesta terça-feira (10) vídeos que mostram a ação do grupo terrorista Hamas […]

today10 de outubro de 2023 111

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%