G1 Mundo

Jogadores do Irã não cantaram o hino nacional em forma de protesto

today21 de novembro de 2022 12

Fundo
share close

Todos os 11 jogadores titulares ficaram em silêncio enquanto o hino era tocado no Khalifa International Stadium.

Mais de dois meses de protestos em todo o país, desencadeados pela morte de uma jovem sob custódia da polícia moral, Mahsa Amini, está entre os desafios mais difíceis para os líderes clericais do Irã desde a Revolução Islâmica de 1979.

Protestos contra morte da jovem Mahsa Amini no Teerã, capital do Irã, no dia 21 de setembro. — Foto: Reuters



O país vive a maior onda de protestos de sua história, que eclodiram em reação ao caso da jovem curda Mahsa Amini, de 22 anos, que apareceu morta após ser presa pela chamada polícia dos bons costumes do país por “uso inadequado” do véu islâmico, obrigatório no Irã.

Desde o início das manifestações no Irã, em setembro, cerca de 380 pessoas morreram, incluindo pelo menos 47 crianças, segundo a Iran Human Rights Watch, a principal organização de monitoramento das manifestações.

Mulheres curdas sírias protestam contra a morte da curda iraniana Mahsa Amini, detida pela polícia da moralidade de Teerã — Foto: AP

As reivindicações, contra a repressão às mulheres, rapidamente se tornaram o maior movimento para desafiar a República Islâmica desde a sua proclamação em 1979.

Desde o começo dos protestos, o governo vem respondendo com forte repressão às manifestações. Entre os 380 mortos, 47 eram crianças, segundo disse o diretor da Iran Human Rights Watch, Mahmood Amiry-Moghadda, à agência de notícias France Presse.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

reino-unido-estuda-entrada-no-fundo-amazonia

G1 Mundo

Reino Unido estuda entrada no Fundo Amazônia

Integrantes do governo britânico se reuniram com equipe de transição durante a COP 27, no Egito, para debater fundo. Senador Randolfe Rodrigues (Rede) disse ter solicitado o ingresso do Reino Unido em reunião com ministros do país em Sharm El-Sheik. Alemanha e Noruega já financiam programa. Fundo Amazônia financia ações de redução de emissões de gases na Floresta Amazônica. — Foto: Reuters O Reino Unido está avaliando se passa a […]

today21 de novembro de 2022 15

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%