G1 Santos

Justiça nega indenização a viúva de marinheiro que desapareceu no Triângulo das Bermudas há 46 anos

today19 de julho de 2022 14

Fundo
share close

Mulher pedia cerca de R$ 135 mil por danos morais e materiais. Defesa vai recorrer

Joana mostra a única foto que tem do marido Edivaldo Ferreira de Freitas, no escritório do advogado dela, em Santos — Foto: Divulgação



A Justiça negou o pedido de indenização de R$ 135,9 mil por danos morais e materiais a Joana Alves Damasceno, viúva do marinheiro brasileiro Edivaldo Ferreira de Freitas, que desapareceu no Triângulo das Bermudas, em 1976. A decisão do juiz Carlos Ney Pereira Gurgel, da 6ª Vara do Trabalho de Santos, no litoral de São Paulo, foi divulgada na última segunda-feira (18). A defesa vai recorrer.

Segundo o magistrado, Joana deveria ter proposto a ação até 2017, ano em que prescreveu o caso [são três anos pela Justiça do Trabalho]. Apesar de Edivaldo ter desaparecido há 46 anos, o corpo dele nunca foi encontrado. Entretanto, em 2014, o marinheiro teve declarada a morte presumida [desfecho mais provável para quem estava em perigo]. A companheira só procurou a Justiça em 2019 [após o prazo de três anos].

O g1 entrou em contato com o advogado de Joana, Leandro Petraglia, que afirmou que vai recorrer da decisão no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de São Paulo. “Vamos apresentar um recurso. Enxergamos que obtivemos pequenos ganhos”. Segundo ele, o juiz considerou a prescrição civil e não do trabalho, o que ampliaria o prazo de três para cinco ou no máximo 10 anos para propor a ação.

Para Petraglia, portanto, Joana deveria ter o prazo de cinco a 10 anos para fazer o pedido. “O juiz acatou a prescrição civil, mas entregou uma de três anos. A metade do caminho foi alcançada, mas falta trocar esse prazo”.

Há 46 anos, o marinheiro brasileiro Edivaldo de Freitas desapareceu no Triângulo das Bermudas, uma área localizada no Oceano Atlântico e que é cercada de mistérios. Ele estava no navio de carga Sylvia L. Ossa, que saiu do Porto de Santos, no litoral de São Paulo, sumiu e nunca mais foi encontrado. A companheira de Edivaldo ainda vive com a incerteza sobre o paradeiro do marido.

Joana Alves Damasceno conheceu o marido em uma festa em Recife, sua cidade natal. Os dois começaram a namorar, mas Edivaldo precisou embarcar para Santos, no litoral paulista, para trabalhar. “Ele começou a trabalhar no cais, já que era marítimo. Eu vim atrás dele, alugamos um cantinho e fomos viver”, conta ela.

Única foto que a companheira Joana tem do marido Edivaldo de Freitas, que sumiu no Triângulo das Bermudas — Foto: Arquivo Pessoal

A embarcação saiu do Brasil levando minérios de ferro em direção a Filadélfia, nos Estados Unidos. O navio levava uma tripulação de 37 pessoas, com nove brasileiros.

Durante o trajeto, o comandante informou pelo rádio que enfrentava problemas na região do Triângulo das Bermudas. Depois disso, o navio Sylvia L. Ossa desapareceu para sempre, sobrando apenas um barco salva-vidas.

Triângulo das Bermudas fica no Oceano Atlântico — Foto: Reprodução/Globo News

VÍDEOS: Mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias

Newsletter G1 Created with Sketch.

O que aconteceu hoje, diretamente no seu e-mail

As notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail.

Para se inscrever, entre ou crie uma Conta Globo gratuita.

Obrigado!

Você acaba de se inscrever na newsletter Resumo do dia.

Deseja receber as notícias mais importantes em tempo real? Ative as notificações do G1!




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

rampa-de-acesso-da-travessia-de-balsas-entre-santos-e-guaruja-volta-a-operar-apos-reforma-de-r$-3,5-milhoes

G1 Santos

Rampa de acesso da travessia de balsas entre Santos e Guarujá volta a operar após reforma de R$ 3,5 milhões

Departamento Hidroviário vai inativar a rampa da gaveta norte que, a partir de quinta (21), também passará por reforma. Rampa de acesso à balsa entre Santos e Guarujá passou por reforma e foi entregue na manhã desta terça-feira (19) em Santos, SP — Foto: Secretaria de Logística e Transportes do Estado de São Paulo/Divulgação Uma rampa de acesso à balsa entre Santos e Guarujá, no litoral de São Paulo, foi […]

today19 de julho de 2022 59

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%