Gospel Prime

Mais 41 igrejas deixam Igreja Metodista Unida por causa de agenda LGBT

today8 de março de 2023 11

Fundo
share close

Outras 41 congregações no Texas deixaram oficialmente a Igreja Metodista Unida em resposta ao debate em andamento da denominação protestante principal sobre sua posição em relação à homossexualidade.

Nesse sentido, no sábado a Conferência Anual da UMC North Texas realizou uma sessão especial na qual o clero e os membros leigos votaram para aprovar os votos de não filiação de 41 congregações que antes pertenciam ao órgão regional.

De acordo com uma declaração feita por um porta-voz da conferência, o órgão regional “libera estas igrejas com sua bênção total”, acrescentando que nenhuma igreja que pretendia deixar a UMC foi negada.

“Após a votação do dia, mais de 230 igrejas na Conferência do Norte do Texas continuam comprometidas com a missão e os valores da Igreja Metodista Unida e continuarão a ajudar as pessoas a crescer em seu amor por Deus; a proclamar nova vida em Cristo; a servir aos outros, especialmente aos pobres; e a buscar misericórdia e justiça para que as pessoas possam viver vidas inteiras”, diz a declaração.

Segundo The Christian Post, o Livro de Disciplina da UMC diz que a denominação considera a homossexualidade “incompatível com os ensinamentos cristãos” e proíbe a bênção de uniões entre pessoas do mesmo sexo e a ordenação de clero homossexual não celibatário.



Desse modo, nos últimos anos, a UMC tem estado envolvida em um debate divisório sobre se deve ou não mudar esta postura oficial, com muitos líderes progressistas da igreja se recusando a fazer cumprir as regras.




Todos os créditos desta notícia pertecem a Gospel Prime.

Por: Redacao

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

eclampsia-tardia-matou-mulher-de-54-anos-apos-dar-a-luz-gemeas,-revela-laudo:-‘e-rarissimo’,-diz-medico

G1 Santos

Eclâmpsia tardia matou mulher de 54 anos após dar à luz gêmeas, revela laudo: ‘é raríssimo’, diz médico

A causa da morte consta em laudo anatomopatológico [por biópsia] do Serviço de Investigação de Óbito (SVO). Segundo Marcondes, o caso é considerado algo 'raríssimo' de acontecer. "A eclâmpsia tardia ocorre 7 dias, 8 dias depois. Ganhou neném, está feliz da vida e, de repente, subiu a pressão. No caso dela, a descompensação [incapacidade de o organismo restabelecer o equilíbrio físico] se deu uma semana após o parto". Segundo o […]

today8 de março de 2023 5

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%