G1 Mundo

Mantimentos chegam a Gaza pelo 3º dia após Israel liberar parcialmente a fronteira com Egito

today24 de outubro de 2023 6

Fundo
share close

A passagem de Rafah é o único lugar em que é possível cruzar do Egito para a Faixa de Gaza. A região não é controlada por Israel, mas tanto os israelenses quanto os egípcios já mantinham o local fortemente controlado antes da guerra.

Israel permitiu a entrada de ajuda humanitária em Gaza na quarta-feira (18), após a visita do presidente dos Estados Unidos Joe Biden. A passagem de Rafah, na fronteira com o Egito, foi parcialmente aberta pela primeira vez na sexta-feira (20), 12 dias após o início do conflito.

A passagem está parcialmente aberta para transporte exclusivo de mantimentos.



O objetivo do bloqueio, segundo o governo israelense, é libertar os 200 reféns levados pelo Hamas após o ataque início do conflito. A guerra, até aqui, que já deixou mais de 6 mil mortos.

O governo israelense afirmou que “não impedirá” as entregas de alimentos, água e medicamentos, porém, não houve menção a combustível, que é essencial para abastecer os geradores dos hospitais locais.

A ONU (Organizações das Nações Unidas) alerta que hospitais precisam de combustível para abastecer os geradores de energia, mas ainda não há informação se a entrada foi liberada.

“O combustível também é necessário para geradores hospitalares, ambulâncias e usinas de dessalinização – e instamos Israel a adicionar combustível aos suprimentos vitais autorizados a entrar em Gaza”, disse o diretor geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, em coletiva de imprensa.

Veja abaixo informações sobre os mantimentos a cada dia após a permissão da ajuda humanitária.

Cerca de 100 caminhões com mantimentos aguardavam na passagem de Rafah, na fronteira com o Egito. No entanto, apenas 34 caminhões cruzaram o corredor de ajuda e entraram no território.

Havia um total de 17 caminhões no comboio de domingo, transportando suprimentos médicos e alimentares, disseram fontes humanitárias e de segurança ouvidos pela agência de notícias Reuters.

Autoridades da ONU dizem que seria necessário um ritmo contínuo maior, de pelo menos 100 caminhões por dia em Gaza, para atender às necessidades urgentes.

Pacotes de ajuda humanitária japonesa chegaram a uma escola que abrigava pessoas de Gaza, em Khan Younis, nesta segunda-feira (23).

Segundo médicos da organização Crescente Vermelho, chegaram insumos médicos para os hospitais, além de uma pequena quantidade de alimentos.

Os trabalhos para distribuição para aqueles que precisam já foram iniciadas.

Uma enorme fila de mais de milhares caminhões aguarda do lado egípcio, na fronteira com Rafah, para poder cruzar para dentro de Gaza com 3.000 toneladas de mantimentos. O montante é referente a ajuda de diversos países.

“Nós temos ajuda suficiente para um longo período de tempo”, disse à DW um funcionário de uma organização humanitária que está em Rafah. “Temos comida, laticínios, vegetais, remédios.

Há ainda mais ajuda no aeroporto El Arish, na costa nordeste do Egito, próximo a passagem.

Um avião militar turco cheio de suprimentos médicos chegou ao Egito, segundo fontes locais nesta segunda-feira. Outros dois aviões carregados com suprimentos de ajuda também devem decolar da capital Turca.

Depois de ser descarregada do avião no aeroporto e em caminhões, a ajuda deve passar pela passagem de fronteira de Rafah para Gaza quando for possível.

Os mantimentos estão no Aeroporto Internacional de Al-Arish, no Egito, a 44,5 quilômetros de Rafah. De lá, o carregamento terá que seguir por terra até o posto na fronteira com a Faixa de Gaza.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

opositora-impedida-de-assumir-cargos-publicos-declara-vitoria-em-primarias-na-venezuela

G1 Mundo

Opositora impedida de assumir cargos públicos declara vitória em primárias na Venezuela

A oposição realizou a disputa para escolher um candidato de unidade para enfrentar o presidente Nicolás Maduro em sua provável candidatura à reeleição no próximo ano, em meio a promessas dos Estados Unidos de reverter o alívio das sanções se o governo não suspender as proibições que impedem algumas figuras da oposição de ocupar cargos. Machado, que se comprometeu a privatizar a empresa estatal de petróleo PDVSA se eleita presidente, […]

today24 de outubro de 2023 5

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%