Gospel Prime

Meninas são oferecidas à deusa indiana para viverem na prostituição

today2 de fevereiro de 2023 13

Fundo
share close

Os anos de servidão sexual de Huvakka Bhimappa começaram quando seu tio tirou sua virgindade, a violando em troca de vestes e algumas joias. Ela tinha menos de 10 anos quando se tornou uma “devadasi”, meninas coagidas por seus pais a um ritual de casamento com uma divindade hindu, muitas vezes forçadas à prostituição ilegal.

Nesse sentido, é esperado que as devadasis vivam uma vida de devoção religiosa, proibidas de casar com outros mortais, e forçadas na puberdade a sacrificar sua virgindade a um homem mais velho, em troca de dinheiro ou presentes.

Desta forma, se seguiram anos de escravidão sexual, ganhando dinheiro para sua família através de encontros com outros homens em nome do serviço à deusa. Bhimappa acabou escapando de sua servidão, mas sem educação, ela ganha cerca de um dólar por dia labutando nos campos.

“Se eu não fosse um devadasis , eu teria tido uma família, filhos e algum dinheiro. Eu teria vivido bem”, disse ela, de acordo com Voa News.

Segundo o historiador Gayathri Iyer, os devadasis têm sido parte integrante da cultura do sul da Índia por séculos e uma vez foram respeitados na sociedade. Muitos eram altamente educados, levavam uma vida confortável e escolhiam seus próprios parceiros sexuais.



No entanto, esta noção de escravidão sexual mais ou menos sancionada religiosamente não fazia parte do sistema original de clientelismo. Agora serve como um meio para que as famílias mais pobres se livrem da responsabilidade por suas filhas.

Por fim, ao forçar as filhas a se tornarem devadasis, as famílias ganham uma fonte de renda e evitam os custos de casar elas. Muitas famílias ao redor da pequena cidade de Saundatti acreditam que ter um membro da família na ordem pode levantar sua fortuna ou curar a doença de um ente querido.




Todos os créditos desta notícia pertecem a Gospel Prime.

Por: Redacao

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

pandemia-deixou-as-pessoas-mais-abertas-a-deus,-diz-pesquisa

Gospel Prime

Pandemia deixou as pessoas mais abertas a Deus, diz pesquisa

Um relatório divulgado no início deste mês pela organização de pesquisa baseada na fé, Barna Group, revelou que 44% dos adultos nos Estados Unidos estão “mais abertos a Deus” por causa da pandemia da Covid-19. De acordo com a Fox News, entre os 2.000 adultos entrevistados pelo grupo, 77% disseram acreditar em um poder maior, enquanto 74% afirmaram que querem crescer espiritualmente. Nesse sentido, os pesquisadores descobriram que todas as […]

today2 de fevereiro de 2023 11

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%