G1 Santos

Menino é internado após comer bala misteriosa dada por desconhecida no litoral de SP; mãe suspeita de ‘boa noite cinderela’

today9 de outubro de 2022 68

Fundo
share close

Christyan Benício, de 10 anos, comeu doce oferecido por uma pessoa desconhecida. Menino ficou com sonolência, fraco, com vômitos e diarreia.

Christyan Benício passai mal após comer uma bala oferecida por uma pessoa desconhecida em Cubatão — Foto: Arquivo pessoal



Um menino de 10 anos passou mal e ficou sonolento após comer uma bala entregue por uma mulher desconhecida perto da casa onde mora, em Cubatão (SP). O g1 conversou, neste domingo (9), com a mãe da criança, a lojista Sayury Marina, de 28 anos. Ela desconfia que deram um ‘boa noite cinderela’ ao filho. Após apresentar fraqueza, vômito e diarreia, ele foi levado para um hospital e internado.

De acordo com Sayury, o filho Christyan estava brincando com outras crianças no início da noite da última sexta-feira (7), no bairro Jardim Costa e Silva, quando uma moça passou e ofereceu balas aos garotos, que mesmo receosos, aceitaram. Os outros meninos não teriam comido a bala, apenas Christyan, que abriu, viu que estava ‘limpa’ e a colocou na boca.

Após comer o doce, o menino teria entrado em casa, já sem forças, tomado banho e ido dormir, o que, segundo Sayury, ela estranhou, pois o filho não costuma dormir cedo. Pouco tempo depois ele acordou reclamando de dor de barriga e enjoo, e levantou para vomitar e defecar, porém, a mãe lembra que neste momento o filho não conseguia ficar em pé.

“Quando ele começou a passar mal em casa perguntei o que ele tinha comido para ter feito mal, se comeu algo diferente na rua, foi quando ele contou da bala. Ainda falei: ‘tanto que eu aviso para não pegar nada de gente entranha!’ E a resposta dele foi: ‘Não mãe, mas ela não tinha cara de gente ruim’. Como se a maldade tivesse face”, relatou.

Sayury levou o filho imediatamente ao hospital e, segundo ela, as medicações ajudaram a cortar o efeito da substância inserida na bala. “A médica que atendeu ficou preocupada pelos sintomas e pediu para que eu ficasse atenta caso os vômitos voltassem, tivesse dor ou sangue nas fezes. A médica me orientou a fazer o boletim de ocorrência para o caso de surgir mais acontecimentos como esse e para as pessoas ficarem mais atentas”.

“O sentimento diante dessa situação é de indignação, desespero, em saber que pode existir pessoas ruins, querendo o mal de crianças inocentes. Fico preocupada em não poder deixar brincar nem em frente do portão de casa. Fica o alerta para todos tomarem cuidado e alertar ainda mais nossas crianças que não enxergam a maldade do ser humano e acham que a pessoa do mal se veste como tal, e não imaginam o quanto tem de gente ruim disfarçada de gente do bem”, desabafou.

Assim que Christyan foi internado, a mãe perguntou para ele como era a bala, mas ela não tem certeza se ele realmente descreveu corretamente ou se estava tendo alucinações por conta dos efeitos das medicações e da substância do doce. Segundo explicação da criança, que ainda está internada no hospital com sonolência, havia ‘um papel escrito algo com flor e um desenho que parecia um peixe com pernas’.

“A suspeita é que seria uma tentativa de ‘boa noite cinderela’ para que ele desmaiasse na rua. A sorte foi que aconteceu perto de casa e que logo em seguida ele entrou para dormir. As substâncias não eram para matar e sim para dopar as crianças, talvez com a intenção de que esperassem algum deles desmaiar pela rua e alguém logo em seguida pegá-los desacordados”, finaliza.

A polícia está investigando o caso mas, até a publicação desta reportagem, a mulher que ofereceu o doce para a criança não foi localizada para prestar esclarecimentos.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos

Newsletter G1 Created with Sketch.

O que aconteceu hoje, diretamente no seu e-mail

As notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail.

Para se inscrever, entre ou crie uma Conta Globo gratuita.

Obrigado!

Você acaba de se inscrever na newsletter Resumo do dia.

Deseja receber as notícias mais importantes em tempo real? Ative as notificações do G1!




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

mulher-se-diz-‘humilhada’-e-acusa-medicos-de-violencia-durante-parto-no-interior-de-sp:-‘dores-ate-hoje’

G1 Santos

Mulher se diz ‘humilhada’ e acusa médicos de violência durante parto no interior de SP: ‘dores até hoje’

Juliana Corrêa Aguiar, de 26 anos, alega ter sofrido violência obstétrica durante o parto que durou 20 horas na maternidade do Hospital Regional de Pariquera-Açú, no interior de São Paulo. A paciente sofreu com pressão alta e diabetes durante a gravidez de risco e afirma que o médico empurrou a barriga dela para 'ajudar' o bebê a sair. Durante o trabalho de parto, ela e a mãe pediram por diversas […]

today9 de outubro de 2022 12

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%