Tocando:

Rádio 97Web

Mergulhadores realizam trabalhos subaquáticos nas obras da Ponte dos Barreiros

Escrito por em 24 de outubro de 2021

Mergulhadores iniciaram nesta semana a recuperação das partes emersas e submersas das estacas da Ponte dos Barreiros, em São Vicente, no litoral de São Paulo. O local passa por obras desde agosto deste ano.

De acordo com a Prefeitura de São Vicente, na parte superior da ponte, as equipes já finalizaram o grauteamento de 15 das 68 juntas que fazem a ligação da pista de rolamento. O grauteamento é um procedimento em que é inserido um tipo de massa para o preenchimento de espaços vazios. Também já foram concluídos 300 dos 625 metros de alteamento das barreiras New Jersey na passarela.

Neste momento, o serviço subaquático consiste em um jateamento de alta pressão em todas as colunas, acima e debaixo d’água, para remover todas as crostas, garantindo que a massa tenha melhor aderência às pilastras. Também na parte inferior, desde o início da obra, já foram recuperadas 14 estacas, duas transversinas de sustentação e uma longarina.

Além do reforço dos mergulhadores, a empresa PhD Engenharia, que é responsável pelo projeto, realiza o controle tecnológico, fiscalizando os serviços semanalmente e garantindo que o andamento esteja em conformidade com o projeto inicial.

A obra tem previsão de duração de doze meses. Todas as colunas, que atualmente medem 40 centímetros de diâmetro, passarão a medir 62 centímetros ao término do processo, garantindo que o suporte de carga, que hoje é de 30 toneladas, passe para 45 toneladas.

Mergulhadoresrealizam os serviços de recuperação das partes emersas e submersas das estacas da Ponte dos Barreiros, em São Vicente. — Foto: Divulgação/Prefeitura de São Vicente

A Ponte dos Barreiros foi bloqueada para veículos em novembro de 2019, após o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) fazer uma vistoria no local e, durante avaliação técnica, especialistas apontarem risco de um colapso estrutural.

O Governo Federal anunciou então, em dezembro daquele ano, o investimento necessário para a recuperação da estrutura. Três meses depois, em março de 2020, a Caixa Econômica Federal autorizou a liberação dos recursos.

As obras foram divididas em duas fases, sendo a primeira em caráter emergencial, no valor de R$ 5.767.831,91, e a segunda, no valor de R$ 51.877.415,79, que contempla a recuperação das demais estacas e reforma geral da ponte.

A Terracom, empresa que ficou responsável pela execução do projeto da primeira fase, iniciou as obras em abril. Elas foram concluídas no dia 6 de junho, com a recuperação de 52 estacas que apresentavam maior desgaste, uma longarina (vigas longitudinais ou principais) de um dos tabuleiros e três travessas.

O equipamento foi reaberto para veículos leves no dia 1º de julho de 2020, após passar mais de 200 dias totalmente interditado por conta do risco de desabamento. A liberação foi autorizada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo. Posteriormente, no dia 1º de setembro, também após decisão da Justiça, foi liberado o tráfego para ônibus urbanos e caminhões do Corpo de Bombeiros.

No dia 3 de fevereiro de 2021, a Justiça suspendeu em caráter liminar a licitação para a segunda fase das obras na Ponte dos Barreiros após irregularidades no certame. No dia 29 de abril, o prefeito Kayo Amado anunciou a liberação judicial para a retomada da fase dois das obras na Ponte dos Barreiros.

VÍDEOS: Mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias




Opinião dos visitantes

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.