G1 Mundo

Milei, Massa e Bullrich, favoritos nas eleições na Argentina, encerram campanhas; votação é no domingo

today19 de outubro de 2023 8

Fundo
share close

Em agosto, aconteceram as primárias, na qual os eleitores escolhem em qual das coligações querem votar. Essa escolha é tida como uma indicação da preferência do eleitorado. Por isso, se diz que Milei ficou em primeiro.

Os resultados dessa primeira votação foram os seguintes:

  • Javier Milei, deputado federal de extrema direita, em primeiro, com 29,86%;
  • A coligação de Patricia Bullrich, ex-ministra de Segurança de Macri, em segundo com 28%;
  • A frente política de Sergio Massa, o atual ministro da Economia, em terceiro com 27,27%.



Na Argentina, as prévias são obrigatórias para todas as coligações, mesmo que haja um único pré-candidato –foi o que ocorreu com Javier Milei, que não enfrentou ninguém nas primárias de seu partido. Já Bullrich e Massa tiveram adversários internos nas primárias.

Milei lotou casa de shows

Javier Milei no encerramento de campanha, em 18 de outubro de 2023 — Foto: Luis Robayo/ AFP

O candidato de extrema direita, Javier Milei, fez um evento em uma casa de shows em Buenos Aires, a Movistar Arena. Cerca de 15 mil pessoas compareceram ao evento. O público levou máscaras do candidato e cartazes que simulavam notas de dólares gigantes com o rosto de Milei.

Milei foi o vencedor das primárias na Argentina, com 29,86% dos votos, e é considerado o favorito para vencer o primeiro turno no domingo.

Nos últimos meses ele fez campanha eleitoral levando uma motosserra para os atos, para simbolizar o corte de gastos governamentais que ele promete. No encerramento de campanha, no entanto, não teve motosserra.

O discurso foi parecido com o dos últimos meses: ele criticou “a casta de políticos ladrões”, e voltou a apresentar o mercado como a solução para todos os problemas, inclusive os sociais.

Patricia Bullrich fez campanha com o colega que ela derrotou

Patricia Bullrich em entrevista coletiva, em 14 de outubro de 2023 — Foto: Cristina Sille/Reuters

A candidata da frente Juntos pela Mudança, que representa a direita tradicional na Argentina, passou em três cidades do interior da Argentina: Santa Fe, Lomas de Zamora e Rio Cuarto.

Na terça-feira, ela já havia feito seu encerramento de campanha na cidade de Buenos Aires, onde ela deve ter sua melhor votação.

Nos últimos dias ela se apresentou junto de Horácio Larreta, o prefeito de Buenos Aires. Os dois se enfrentaram nas primárias, e ela venceu.

No fim da campanha, Bullrich afirmou que Larreta será o chefe de seu gabinete, caso ela seja eleita.

Sergio Massa encerra a campanha na comemoração do Dia da Lealdade, em 17 de outubro de 2023 — Foto: Juan Mabromata/ AFP

Sergio Massa é o ministro da Economia e também o candidato governista à presidência. Ele é um peronista –ou seja, ele se vincula ao movimento político de herdeiros do ex-presidente Juan Domingo Perón.

Os peronistas comemoram o Dia da Lealdade em 17 de outubro –em 1945, nessa data, milhares de trabalhadores conseguiram a libertação de Perón, que estava preso pelo governo da época.

Massa aproveitou a comemoração do Dia da Lealdade para fazer o evento de encerramento de sua campanha. Ele fez o comício em conjunto com o atual governador da província de Buenos Aires, Axel Kicillof, que busca a reeleição.

Do lado de fora, havia bandeiras com os rostos dos ex-presidentes Néstor e Cristina Kirchner (agora vice-presidente, que não compareceu ao evento), assim como de Che Guevara e Diego Maradona.

Massa aposta em ir para o segundo turno com Javier Milei.

O candidato governista reivindicou a soberania das Ilhas Malvinas, defendeu a luta pelos direitos humanos e reafirmou o número de 30 mil desaparecidos deixados pela ditadura estimado por organizações humanitárias, todos temas questionados por Milei durante a campanha eleitoral (Milei propôs para as Malvinas uma solução semelhante à de Hong Kong e disse que os desaparecidos foram pouco mais de 8 mil).




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

os-caminhoes-que-esperam-na-fronteira-para-levar-ajuda-humanitaria-a-gaza

G1 Mundo

Os caminhões que esperam na fronteira para levar ajuda humanitária a Gaza

A ajuda será entregue pela fronteira do Egito com Gaza após uma negociação entre o presidente norte-americano Joe Biden e o líder egípcio Abdul Fattah al-Sisi. Israel cortou a eletricidade, a maior parte da água e interrompeu o fornecimento de alimentos e medicamentos a Gaza após um ataque feito pelo Hamas no dia 7 de outubro. Desde então, os cerca de 2,2 milhões de moradores da Faixa de Gaza têm […]

today19 de outubro de 2023 6

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%