G1 Mundo

Milhares de curdos na Síria protestam contra bombardeios da Turquia

today27 de novembro de 2022 13

Fundo
share close

Milhares de curdos sírios protestam em Qamishli, no nordeste da Síria, neste domingo (27), contra os recentes bombardeios turcos contra esta região controlada pela administração curda semiautônoma, informou um jornalista da AFP.

Há uma semana, a Turquia realiza uma operação aérea contra as forças curdas na Síria e o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) no Iraque, acusados pelas autoridades turcas de terem perpetrado o ataque de 13 de novembro em Istambul, que causou seis mortes.

As forças curdas negam envolvimento.



Após três dias de relativa calma, a Turquia realizou novos bombardeios neste domingo contra áreas controladas pelos curdos ao norte de Aleppo, de acordo com o Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH), com sede no Reino Unido, que possui uma extensa rede de fontes na Síria.

Cinco soldados sírios morreram em um ataque com drone turco em um povoado perto da cidade de Tal Rifaat, ao norte de Aleppo, disse o OSDH.

Neste domingo, na cidade de Qamishli, na região de Hassaka, milhares de manifestantes denunciaram os ataques turcos e uma possível ofensiva terrestre que Ancara ameaça lançar, segundo um fotógrafo da AFP no local.

Os manifestantes carregavam bandeiras curdas e retratos de Abdullah Ocalan, o líder histórico do PKK, preso na Turquia, e gritavam palavras de ordem contra o presidente turco Recep Tayyip Erdogan.

“A vontade do povo curdo não será quebrada (…), não deixaremos nossa terra histórica”, disse à AFP Siham Sleimane, manifestante de 49 anos.

“Somos vítimas da erradicação”, disse outro manifestante, Salah el-dine Hamou, 55 anos.

As forças curdas sírias, apoiadas por uma coalizão internacional conduzida pelos Estados Unidos, lideraram a luta contra o grupo jihadista Estado Islâmico (EI), expulso de seus redutos na Síria em 2019.

Explosão ocorreu em movimentada rua de pedestres na área de Taksim, no centro de Istambul, — Foto: Arte/g1




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

mulher-e-proibida-de-assistir-a-execucao-do-pai-nos-eua

G1 Mundo

Mulher é proibida de assistir à execução do pai nos EUA

Kevin Johnson será executado na terça-feira (29/11) pelo assassinato de um policial em 2005, quando tinha 19 anos. Ele havia solicitado que sua filha, Khorry Ramey, estivesse presente durante sua execução. A ONG American Civil Liberties Union (ACLU) entrou com uma moção de emergência em seu nome, argumentando que a lei estadual violava seus direitos constitucionais. A organização afirma que o requisito de idade na lei do Missouri, que proíbe […]

today27 de novembro de 2022 8

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%