G1 Mundo

Militar acusado de vazar documentos secretos dos EUA vai a tribunal, e Promotoria pede prisão preventiva

today15 de abril de 2023 8

Fundo
share close

Jack Douglas Teixeira, de North Dighton, Massachusetts, foi preso pelo FBI em sua casa na quinta-feira (!4) acusado de ser o autor do vazemento de papéis confidenciais das Forças Armadas dos EUA que vêm circulando pelas redes nos últimos dias.

Jack Teixeira no momento da prisão, em 13 de abril de 2023 — Foto: Reprodução/Vídeo



O militar acusado pelos Estados Unidos de vazar dezenas de documentos secretos da inteligência militar norte-americana chegou nesta sexta-feira (14) a um tribunal em Boston para prestar depoimento.

Na sessão judicial, a Procuradoria-geral de Boston pediu a prisão preventiva de Teixeira enquanto aguarda julgamento. O juiz responsável marcou uma nova audiência para quarta-feira (19) para anunciar se aceitará ou não o pedido.

Os documentos confidenciais vazados no centro da investigação foram publicados online em um site de mídia social em março, mas apenas na semana passada a notícia do vazamento veio à tona, através de uma reportagem do jornal “The New York Times”.

Os papéis revelaram, entre outras coisas:

  • Os planos dos EUA e da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) para fortalecer o Exército ucraniano;
  • Que espiões dos EUA se infiltraram em órgãos governamentais de guerra da Rússia;
  • Que forças especiais do Ocidente atuam dentro da Ucrânia;
  • Que o Egito planejou secretamente enviar armas à Rússia;

Acredita-se que seja a violação de segurança mais grave desde que mais de 700.000 documentos, vídeos e telegramas diplomáticos apareceram no site do WikiLeaks em 2010.

Autoridades dos EUA ainda estão avaliando os danos causados pelos vazamentos, que incluíam registros mostrando supostos detalhes de vulnerabilidades militares ucranianas e informações sobre aliados, incluindo Israel, Coreia do Sul e Turquia.

Embora os documentos da acusação contra Teixeira ainda não tenham sido divulgados, o secretário de Justiça dos EUA, Merrick Garland, disse na quinta-feira que ele estava sendo preso em conexão com “uma investigação sobre suposta remoção, retenção e transmissão não autorizada de informações confidenciais de defesa nacional”.

Qualquer pessoa condenada por transmitir intencionalmente informações de defesa nacional pode pegar até 10 anos de prisão. Teixeira pode enfrentar uma sentença mais longa, dependendo das acusações feitas contra ele.

Deseja receber as notícias mais importantes em tempo real? Ative as notificações do G1!




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

carreta-da-saude-inicia-mais-de-3-mil-ultrassonografias-a-partir-de-segunda-feira

Prefeitura de Guarujá

Carreta da Saúde inicia mais de 3 mil ultrassonografias a partir de segunda-feira

Até o próximo dia 23, o veículo estará estacionado próximo à Usafa Jardim Progresso para reduzir fila de espera para exames A partir desta segunda-feira (17), Guarujá realizará mais de 3 mil exames de ultrassom na Carreta da Saúde, estacionada nas proximidades da Unidade de Saúde da Família (Usafa) Jardim Progresso, em Vicente de Carvalho. A ação viabilizada pela Prefeitura de Guarujá e Câmara Municipal será realizada até o próximo […]

today15 de abril de 2023 14

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%