G1 Mundo

Ministério da Defesa diz que acompanha situação entre Venezuela e Guiana e intensificou ações de defesa na fronteira Norte

today30 de novembro de 2023 1

Fundo
share close

Essequibo, administrada pela Guiana, tem um território de 160 mil km² — cerca de 70% do território atual da Guiana — e concentra reservas de petróleo estimadas em 11 bilhões de barris.

Fronteira do Brasil com a Venezuela. — Foto: Romeu Lima Fotografia/Divulgação/Arquivo



De acordo com o senador, em conversa na terça-feira (28), o ministro da Defesa, José Mucio, já tinha garantido o reforço militar na fronteira do Brasil com a Venezuela, principalmente no município de Pacaraima, local estratégico de acesso ao Essequibo.

O pedido do senador ocorre às vésperas do referendo que a Venezuela convocou para que a população do país responda sobre a criação de uma nova província chamada “Guayana Esequiba” no território de Essequibo.

O referendo, convocado por Nicolás Maduro, está marcado para este domingo (3), e prevê conceder a nacionalidade venezuelana a 125 mil habitantes da região de Essequibo.

Para o senador, o reforço militar será a garantia da segurança dos brasileiros que vivem em Pacaraima, devido à aproximação do referendo.

A Venezuela e Guiana disputam a região de Essequibo desde 1966. Em 2015, a disputa ficou mais acirrada, pois a companhia americana ExxonMobil descobriu campos de petróleo na região.

A Guiana afirma que é a proprietária do território porque existe um laudo de 1899, feito em Paris, no qual foram estabelecidas as fronteiras atuais.

Já a Venezuela afirma que o território é dela porque assim consta um acordo firmado em 1966 com o Reino Unido, antes da independência de Guiana, no qual o laudo arbitral foi anulado e se estabeleceram bases para uma solução negociada.

A Guiana quer que a disputa seja resolvida na Corte Internacional de Justiça. A Venezuela quer tentar negociar com o país vizinho.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

hamas-liberta-mais-16-pessoas-em-6°-dia-de-tregua;-norte-americana-esta-no-grupo

G1 Mundo

Hamas liberta mais 16 pessoas em 6° dia de trégua; norte-americana está no grupo

Dezesseis reféns, entre eles uma norte-americana, foram libertados pelo Hamas nesta quarta-feira (29), informou o Ministério das Relações Exteriores do Catar. Em troca, 30 prisioneiros palestinos foram soltos por Israel. Esta é a sexta troca de prisioneiros desde o início da trégua do conflito na sexta-feira (24). "De acordo com os compromissos do sexto dia do acordo de armistício, hoje 30 palestinos serão libertados em troca da libertação de 10 […]

today30 de novembro de 2023 2

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%