G1 Mundo

Moradores protestam com pistolas de água contra turistas em Barcelona

today8 de julho de 2024 4

Fundo
share close

Sob o lema “Basta! Ponhamos limite ao turismo!”, alguns usaram “pistolas” de água para molhar visitantes que comiam em restaurantes e também pararam na frente de hotéis. Os manifestantes gritavam frases como “fora, turistas, de nossos bairros” e “Barcelona não está à venda”.

Moradores de Barcelona molham turistas em protesto contra turismo excessivo



Moradores de Barcelona molham turistas em protesto contra turismo excessivo

O ato reuniu cerca de 2.800 pessoas, de acordo com a Guarda Urbana, relatou a agência France Presse. O grupo marchou pela zona litorânea de Barcelona e defendeu uma mudança no modelo econômico que reduza o fluxo turístico na cidade, que recebe o maior número de turistas estrangeiros da Espanha, ainda de acordo com a AFP.

“Não tenho nada contra o turismo, mas sim contra o excesso de turismo que estamos sofrendo em Barcelona, porque isso torna a cidade insustentável”, afirmou Jordi Guiu, um sociólogo de 70 anos, no início do protesto.

Protestos semelhantes vêm acontecendo em diferentes pontos da Espanha, como Málaga, Palma de Mallorca e as Ilhas Canárias.

Turistas foram alvos de protestos de moradores de Barcelona no último sábado (8/7) — Foto: Josep Lago/AFP

Preço do aluguel motiva revolta

O aumento dos preços dos imóveis – cujos aluguéis subiram 68% na última década em Barcelona, segundo a prefeitura – é uma das questões que mais preocupa esses grupos, assim como os efeitos do turismo no comércio local, no meio ambiente e nas condições de trabalho de seus 1,6 milhão de habitantes.

“Os comércios de toda a vida estão fechando para dar lugar a um modelo de negócio que não é o que o bairro precisa. As pessoas (…) não conseguem pagar os aluguéis, têm que sair”, explicou Isa Miralles, uma musicista de 35 anos que mora no bairro de La Barceloneta, em entrevista à AFP.

Ato contra turismo de massa em Barcelona pede mais atenção aos moradores do que aos visitantes — Foto: Josep Lago/AFP

Localizada na costa nordeste da Espanha e com pontos de atração internacional como a Sagrada Família, Barcelona recebeu mais de 12 milhões de turistas em seus hotéis, apartamentos de uso turístico e albergues no ano passado, segundo dados municipais.

Para combater “os efeitos negativos do turismo de massa”, a prefeitura liderada pelo socialista Jaume Collboni anunciou recentemente a intenção de proibir o aluguel apartamentos para turistas, uma atividade que, atualmente, envolve mais de 10.000 imóveis, até o final de 2028, para que retornem ao mercado e aumentem a oferta.

A medida já despertou críticas de alguns setores, como a associação de Apartamentos Turísticos, que considera que isso aumentará o mercado ilegal.

Segundo destino turístico mundial depois da França, a Espanha recebeu 85 milhões de visitantes estrangeiros em 2023, um aumento de 18,7% em relação ao ano anterior, segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE).

A região mais visitada foi a Catalunha – cuja capital é Barcelona – com 18 milhões de visitantes, seguida pelas Ilhas Baleares (14,4 milhões) e as Ilhas Canárias (13,9 milhões).

Protesto contra turistas em Barcelona diz que cidade não está à venda — Foto: Josep Lago/AFP

Ato contra turismo de massa reunião quase 3 mil pessoas em Barcelona no último sábado — Foto: Josep Lago/AFP

Melhores parques de diversão do mundo, segundo turistas

Melhores parques de diversão do mundo, segundo turistas




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

como-a-boeing-deve-ser-punida,-apos-admitir-culpa-em-quedas-que-mataram-346-pessoas

G1 Mundo

Como a Boeing deve ser punida, após admitir culpa em quedas que mataram 346 pessoas

A empresa é uma das duas principais fabricantes mundiais de aviões comerciais de grande porte. Está entre os cinco principais fornecedores da área de defesa americana. Sozinha, a companhia emprega mais de 170 mil pessoas no mundo todo, sendo que 150 mil somente nos Estados Unidos, e gerou receitas da ordem de quase US$ 78 bilhões (cerca de R$ 427 bilhões) no ano passado. A empresa representa uma contribuição vital […]

today8 de julho de 2024 8

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%