Tocando:

Rádio 97Web

Motoboy que esperou mais de 40 dias por vaga para tratamento de câncer morre em Santos, SP

Escrito por em 14 de junho de 2021

O motoboy de 33 anos, que perdeu mais de 40 kg enquanto aguarda vaga para receber tratamento oncológico há mais de 40 dias, faleceu neste domingo (13), em Santos, no litoral paulista. O rapaz conseguiu a vaga na última terça-feira (8), mas o câncer já havia se espalhado pelo corpo. Após duas paradas respiratórias, ele não resistiu e morreu.

Ferdinando Saturnino, que morava em Praia Grande, também no litoral de São Paulo, começou a sentir dores abdominais em janeiro deste ano. Após realizar exames de sangue, ressonância, tomografia e biópsia, foi constatado o tumor.

Após diversas tentativas, ele conseguiu uma vaga para ser internado no dia 25 de abril, no Hospital Irmã Dulce. No entanto, o local não oferecia tratamentos oncológicos, por isso, ele esperou 44 dias até conseguir uma vaga na Santa Casa de Santos, para onde foi transferido na última terça-feira.

De acordo com a irmã do rapaz, a vendedora Fernanda Saturnino, de 24 anos, o quadro do irmão já era grave quando ele conseguiu a transferência. “Eu acho que a situação dele estava bem grave, mas se tivessem feito tudo desde o começo, poderia ter sido revertido. Mas, agora, no final, não tinha muito o que fazer”, conta.

A vendedora relatou que, nos últimos dias de vida, o irmão não conseguia conversar normalmente e que estava muito confuso. Ele chegou a ficar agitado pedindo para que o levassem para casa. Na noite de sábado (12), ele teve uma parada respiratória e conseguiu ser reanimado.

Segundo a irmã, como ele estava muito agitado, o hospital deu um calmante para que ele conseguisse descansar. Ele dormiu e quando acordou, na madrugada de domingo, teve outra parada respiratória. Saturnino não resistiu e faleceu às 2h20.

A irmã do rapaz relata que a família está decepcionada com toda a situação, pois, desde janeiro, ele passou por diversos médicos e recebeu diversos diagnósticos diferentes. Em entrevista ao G1 nesta segunda-feira (14), ela ainda relatou que o câncer já havia se espalhado para diversos órgãos do corpo.

O atestado de óbito apontou “neoplasia renal maligna” como a causa da morte. Porém, a irmã explicou que um dos médicos considerou a hipótese do câncer nos rins não ter sido o único problema de saúde do motoboy.

“Quero respostas. Éramos bem próximos, minha mãe também está muito mal. Estamos sem chão, não temos respostas. Não se sabe onde começou, os exames demoraram e saíram errados, é tudo muito frustrante”, desabafa. Saturnino deixou a esposa e um filho.

VÍDEOS: G1 em 1 Minuto Santos




Opinião dos visitantes

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *