Tocando:

Rádio 97Web

Mulheres raspam cabelo em solidariedade a irmã com câncer: ‘Fizemos pelo amor’

Escrito por em 29 de dezembro de 2020

Em um gesto de empatia e solidariedade, três mulheres resolveram deixar a vaidade de lado e raspar todo o cabelo em apoio à irmã, que foi diagnosticada com câncer de pulmão neste ano. “Ela perdeu o cabelo, e como forma de união, sentimos que devíamos prestar um apoio. Fizemos pelo amor”, conta a aposentada Zilda Maria Silveira, de 60 anos, uma das três irmãs que abraçaram a causa.

Em entrevista ao G1 nesta terça-feira (29), Zilda, que é de São Vicente, no litoral paulista, contou que ela e as duas irmãs, a aposentada Vera Maria Silveira, de 57 anos, e a estudante Luiza Maria Silveira, de 48, pensaram que essa seria uma forma de retribuir o carinho que sempre tiveram da dona de casa Madalena Maria Silveira, de 52 anos, que vem travando uma luta contra a doença há alguns meses.

“Minha irmã descobriu o câncer neste ano, e começou a tratá-lo em novembro, mas a radioterapia mesmo começou a partir de dezembro, que foi quando o cabelo começou a cair, pouco a pouco, sempre que ela tomava banho. Apesar de nunca ter tido vaidade com o cabelo, e gostar de usar boné, receber o diagnóstico e começar esse tratamento, que costuma ser tão agressivo ao corpo, a entristeceu muito. Assim como deixou todos nós da família bem tristes”, diz Zilda.

Irmãs e até irmão rasparam cabelo em sororidade a Madalena (no meio da foto, de camisa branca) — Foto: Arquivo Pessoal

Segundo a aposentada, a família nunca imaginou que teria alguém diagnosticado com câncer, e foi um baque para todos. “Minha mãe, de 83 anos, está acompanhando ela em tudo. Foi muita tristeza, e nós, irmãs, sempre fomos muito unidas, se uma sofre a outra sofre. E ela é uma irmã muito querida por todos, sempre boa e preocupada com todo mundo”, conta.

Ao ver o sofrimento de Madalena, a família resolveu tomar uma atitude que pudesse servir de incentivo a ela. “Eu liguei para ela e falei que iria cortar meu cabelo. Isso se chama sororidade, se colocar no lugar do outro. E nossas outras irmãs, que estão em Belo Horizonte, abraçaram a ideia. E olha que as minhas outras irmãs são muita vaidosas, e mesmo assim rasparam. Até meu irmão, que também é barbeiro, raspou. Foi um desprendimento da vaidade, a saúde sempre em primeiro lugar”, relata Zilda.

A atitude teve o efeito esperado, e Madalena ganhou ainda mais força para seguir em frente. “Raspamos o cabelo semana passada. Isso simbolizou a fraternidade, o nosso amor por ela. Nossa união. Isso deu força para ela, de certa forma, a deixou mais feliz. Acho que também simboliza nossa coragem e fé de que ela vai sair dessa. Queríamos mostrar a ela que estávamos juntas, e que mexeu com uma, mexeu com todas”, finaliza a irmã.

Ato mostrou união e amor entre as irmãs — Foto: Arquivo Pessoal

VÍDEOS: As notícias mais vistas do G1




Opinião dos visitantes

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Continue lendo