G1 Mundo

‘Não conseguiram salvar minha filha’: terremoto no Nepal deixa mais de 150 mortos

today4 de novembro de 2023 9

Fundo
share close

As forças de segurança foram mobilizadas para ajudar nos esforços de resgate nos distritos acidentados de Jajarkot e West Rukum, 500 km a oeste da capital, Katmandu.

Fortes tremores foram sentidos ao longe, na capital nepalesa e em cidades da vizinha Índia, incluindo Delhi.

Um porta-voz do exército disse que mais de cem pessoas ficaram feridas. O hospital de Jajarkot está lotado de feridos.



Uma sobrevivente, Geethakumari Bista, disse à BBC que a equipe de resgate conseguiu salvar sua filha mais velha, mas ela perdeu a filha mais nova.

“Estávamos as três na mesma sala, no último andar. Tudo aconteceu tão de repente. Não conseguíamos entender o que estava acontecendo”, lembrou ela.

Depois que sua casa desabou, foram soterradas pelos escombros.

“As pessoas gritavam. A polícia armada veio e eu gritei: ‘Eu também estou viva’… Primeiro eles resgataram minha filha mais velha, carregando-a e levando-a para baixo. Infelizmente, não conseguiram salvar minha filha mais nova. Ela tinha 14 anos.”

Mais três tremores foram sentidos uma hora após o terremoto. Muitas pessoas passaram o resto da noite ao ar livre por medo de novos terremotos e danos às suas casas.

Imagens de vídeo divulgadas em redes sociais mostraram fachadas de casas desmoronadas. E pessoas foram fotografadas escavando escombros no escuro para retirar sobreviventes dos destroços de prédios desabados.

A Unicef ​​​​Nepal disse que estava avaliando os danos e o impacto do desastre nas crianças e famílias.

O primeiro-ministro do Nepal, Pushpa Kamal Dahal, chegou à região afetada neste sábado (4), depois de expressar sua “profunda tristeza” pela perda de vidas e propriedades causada pelo terremoto, na plataforma de mídia social X (antigo Twitter). Ele disse que ordenou às agências de segurança que imediatamente iniciassem operações de resgate e socorro.

Mas as operações de busca e salvamento estão sendo dificultadas pelo bloqueio das estradas devido aos deslizamentos de terra provocados pelo terremoto.

“Estávamos dormindo. Sentimos que estávamos morrendo”, disse Laxman Pun, um sobrevivente do terremoto que teve a casa danificada. “Não sabemos onde poderemos ficar. Provavelmente precisaremos de tendas”, disse ele à BBC Nepali.

“Nossa casa balançava para frente e para trás como um balanço. Enquanto corríamos para fora, havia casas caindo e poeira por toda parte. Não conseguíamos ver nada e então voltamos para dentro. Saímos depois que os tremores pararam”, disse Siddha Bohora, um gerente de banco de Jajarkot.

O terremoto foi registrado às 23h47 do horário local (15h02 do horário de Brasília), de acordo com o Centro de Monitoramento e Pesquisa do Nepal.

O Serviço Geológico dos EUA mediu o terremoto com uma magnitude de 5,6 e disse que foi um terremoto superficial, o que significa que aconteceu mais perto da superfície da Terra.

O Nepal está situado ao longo do Himalaia, onde há muita atividade sísmica.

No mês passado, um terremoto de magnitude 6,3 foi registrado no distrito ocidental de Bajhang, resultando em feridos.

Em 2015, o país sofreu dois terremotos devastadores nos quais 9 mil pessoas morreram e 22.309 ficaram feridas.

O primeiro, em 25 de abril de 2015, foi um terremoto de magnitude 7,8 que causou a maior parte dos danos e perda de vidas. Em seguida, houve um grande número de tremores secundários, incluindo um que mediu 7,3 em maio daquele ano.

Os terremotos destruíram ou danificaram mais de 800 mil casas, principalmente nos distritos ocidentais e centrais, segundo a Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho (FICV).

Prédios governamentais, alguns trechos de estradas e os famosos monumentos históricos do Vale de Katmandu – patrimônios mundiais da Unesco – foram destruídos ou danificados, com muitas aldeias ao norte de Katmandu arrasadas.

Terremoto de 6,4 de magnitude atinge o Nepal

Terremoto de 6,4 de magnitude atinge o Nepal

Com reportagem adicional da BBC Nepali




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

incendio-em-centro-de-reabilitacao-para-dependentes-quimicos-deixa-32-mortos-no-ira

G1 Mundo

Incêndio em centro de reabilitação para dependentes químicos deixa 32 mortos no Irã

Fogo começou nas primeiras horas desta sexta-feira (3), pelo horário local, e foi controlado pelos bombeiros. Outras 16 pessoas ficaram feridas. Um incêndio em um centro de reabilitação para dependentes químicos deixou 32 pessoas mortas e outras 16 feridas no Irã, nesta sexta-feira (3). As informações foram divulgadas pela imprensa estatal. O estabelecimento que pegou fogo é privado e fica em uma cidade no norte do Irã, a 200 km […]

today4 de novembro de 2023 4

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%