G1 Santos

Navio que trouxe os primeiros imigrantes japoneses no Porto de Santos surge em versão 3D

today18 de junho de 2023 6

Fundo
share close

O navio Kasatu Maru, embarcação que trouxe os primeiros imigrantes japoneses para o Brasil, em 1908, pode agora ser visto em realidade aumentada, na tela de um smartphone ou tablet, em Santos, no litoral de São Paulo. Um aplicativo que possibilita a imersão nesta história foi lançado na manhã deste sábado (18) na cidade.

Segundo a prefeitura, para aproveitar a ferramenta, é preciso estar perto da Praça das Gerações, no Novo Quebra-Mar, localizado no bairro José Menino. O usuário deve escanear um QR disponibilizado em uma placa e, em uma maquete digital, o navio aparece na tela em forma tridimensional, com realidade aumentada.

Ainda de acordo com o município, o navio aparece na tela atracando no Armazém XVIII, podendo ser visto em detalhes, de vários ângulos, no convés, na proa e também na popa. Trata-se de uma das atrações preparadas pelo município para celebrar os 115 anos da imigração japonesa no Brasil.



Atração virtual é acessada por meio de QR Code disponibilizado em placa no Novo Quebra-Mar — Foto: Divulgação/Prefeitura de Santos

A administração municipal pontuou, em nota, que o mesmo aplicativo mostra ao usuário informações dos principais equipamentos do Parque Roberto Mário Santini, no Novo Quebra-Mar. Para acessar, de acordo com a prefeitura, basta clicar nos pontos indicados com a letra “i”.

Conforme divulgado pela prefeitura, a história dos japoneses no Brasil começa no dia 18 de junho de 1908, quando 781 imigrantes chegaram ao Porto de Santos no navio Kasato Maru, após mais de 50 dias em alto-mar.

Na sequência, ainda segundo o município, outros navios trouxeram mais nipônicos para o país. “Na Segunda Guerra Mundial, a situação para japoneses e seus descendentes se complicou porque Brasil e Japão ficaram em lados opostos no conflito”, complementou a prefeitura.

A ocupação em Santos se deu principalmente em bairros como Ponta da Praia, Campo Grande, Marapé, Macuco e Aparecida, onde construíram chácaras e sítios com plantação de hortifrútis. A pesca foi outra tradição mantida na cidade, de acordo com o município.

“Como forma de homenagear os pioneiros, a Associação Japonesa de Santos analisa uma lista de 150 famílias que serão homenageadas, em data a ser definida, com a entrega de certificados, comprovando que os antepassados vieram no Kasato Maru”, complementou a prefeitura.

VÍDEOS: g1 em 1 minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

lesly-e-irmaos-fugiam-por-medo,-conta-militar-que-participou-das-buscas-na-selva-colombiana;-leia-relato

G1 Mundo

Lesly e irmãos fugiam por medo, conta militar que participou das buscas na selva colombiana; leia relato

No entanto, assustadas, as crianças se escondiam ou fugiam, contou ao g1 o capitão do Exército colombiano Ender Montiel, integrante do primeiro grupo de militares enviados a uma das regiões de floresta mais densas da Amazônia colombiana (leia relato abaixo). Segundo Etiel, Lesly sabia que o pai das crianças, o também indígena Manuel Ranoque, dizia estar sofrendo ameaças da Frente Carolina Ramírez, braço dissidente das Farc que atua na região […]

today18 de junho de 2023 17

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%