Gospel Prime

Netanyahu visita Muro das Lamentações e critica ONU

today2 de janeiro de 2023 11

Fundo
share close

No domingo (1), Benjamin Netanyahu e sua esposa Sara, visitaram o Muro das Lamentações de Jerusalém, um dos locais mais sagrados do judaísmo, para orar e agradecer o juramento do 37º governo de Israel na última quinta-feira.

“Eu acabei de escrever no livro de visitas, ‘O Guardião de Israel não dorme nem tem sono. Devo dizer que desta vez também estou emocionado por aceitar a posição e liderar o Estado de Israel”, disse ele durante sua visita.

Segundo a CBN News, o primeiro-ministro também criticou as Nações Unidas por se referir ao conflito Israelo-Palestino ao Tribunal Internacional de Justiça (TIJ) em Haia para aconselhamento sobre como lidar com a “ocupação, assentamento e a anexação” de Israel sobre território palestino.

“Vim aqui, a pedreira da qual fomos moldados, para tocar as pedras do Muro, e para lembrar que temos a obrigação de proteger o patrimônio de gerações e garantir nosso futuro também para as próximas gerações, e isto faremos”, afirmou.

Desta forma, Netanyahu ficou indignado com uma série de votações anti-Israel das Nações Unidas nos últimos dois meses, culminando na votação de sexta-feira para pedir ao TIJ em Haia que interviesse nas questões legais que os palestinos desejam pressionar contra Israel.



Nesse sentido, a medida foi aprovada com 87 votos, menos da metade dos Estados membros da ONU, porque vários países estavam ausentes ou se abstiveram. Os Estados Unidos, Canadá e Austrália estavam entre as 26 nações que votaram contra a resolução. 53 países se abstiveram e 27 estavam ausentes.

Nesse sentido, a ONU está pedindo ao TIJ um parecer jurídico sobre se a “ocupação” de territórios que Israel ganhou na Guerra dos Seis Dias de 1967 é uma forma de anexação. A resolução também inclui Jerusalém nos territórios sobre os quais a ONU procura aconselhamento jurídico.

“Assim como as centenas de resoluções distorcidas da Assembléia Geral da ONU contra Israel ao longo dos anos, a resolução vergonhosa de sexta-feira não obrigará o governo de Israel. O povo judeu não está ocupando sua terra e não está ocupando sua capital eterna Jerusalém. Nenhuma resolução das Nações Unidas pode distorcer esta verdade histórica”, afirmou.




Todos os créditos desta notícia pertecem a Gospel Prime.

Por: Redacao

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

crencas-enganosas-3:-existe-limite-maximo-para-se-ganhar-dinheiro

Pleno News

Crenças enganosas 3: Existe limite máximo para se ganhar dinheiro

Josué Valandro Jr. - 02/01/2023 11h19 Uma frase muito comum em toda minha infância foi: “O importante é competir”. Essa afirmação não é correta. Competir sem sede de ganhar, de surpreender, de se superar não faz o menor sentido. Os campeões não competem sem foco no resultado. Todos competem com sangue nos olhos por vitória, por medalha, por reconhecimento. Saber perder é virtude, mas desde que se tenha a tranquilidade […]

today2 de janeiro de 2023 12

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%