G1 Mundo

Neve, ratos, bombas: Ucrânia se prepara para segundo inverno de guerra

today21 de novembro de 2023 5

Fundo
share close

“Não lembro de ter visto tantos ratos no inverno passado, este ano são muitos”, comenta o soldado de 36 anos, que opera um lança-foguetes BM-21 GRAD.

O refúgio, construído em uma floresta e de apenas 20 metros quadrados, tem beliches, uma cozinha e um pequeno sistema de calefação, que funciona com diesel. Também há energia elétrica graças às baterias dos veículos.

A temperatura no abrigo é de quase 20 graus, enquanto do lado fora é de quase zero, com o céu nublado.



De noite, caíram os primeiros flocos de neve, sinal da chegada do inverno. Este será o segundo inverno consecutivo para Dmytro e seus colegas na frente de batalha.

O primeiro foi difícil, mas desde então eles aprenderam e se organizam melhor, em particular com a instalação da calefação.

No ano passado, “eu fiquei congelado como um cachorro. Quando deixei a frente de batalha e cheguei em casa, eu vesti tudo que consegui, três calças, várias jaquetas”, recorda o soldado.

“Nós estávamos sempre prontos para a batalha, atirávamos constantemente, o dia inteiro. Estava muito frio”, relata.

Na época, os militares permaneceram em suas posições em tempo integral, sem outro abrigo que as trincheiras lamacentas ou congeladas.

Soldado ucraniano cozinha em bunker em Bahkmut, cidade na Ucrânia com a frente de batalha mais ativa da guerra com a Rússia, em novembro de 2023. — Foto: Anatolii Stepanov/ AFP

Um ano depois, Bakhmut está sob controle russo após uma longa batalha violenta. A unidade mudou de posição e dispara com menos frequência devido à falta de foguetes.

Agora, os soldados permanecem no refúgio com calefação e protegidos das bombas e drones explosivos. Eles só disparam contra alvos específicos e de uma área que fica a centenas de metros de sua pequena base.

No abrigo, três ratos mortos estão presos em uma armadilha.

“O problema é que eles comem os cabos”, incluindo o que permite acesso à internet através da rede de satélites Starlink, afirma Volodimir, 45 anos, comandante da unidade.

“Minha esposa comprou este suéter para mim no mês passado e um rato já começou a comer a roupa“, conta Dmytro, sorridente.

Além do frio e dos roedores, o inverno também significa que as árvores não têm folhagem e não servem como esconderijos das câmeras dos drones inimigos.

As estradas também ficam muito escorregadias e os veículos ficam presos na lama.

A poucos quilômetros de distância, perto de Bakhmut, o doutor Osmak, seu codinome militar, também se prepara para o inverno.

Ele coordena um centro que atende e estabiliza os soldados feridos, no térreo de um prédio em construção. O local tem várias salas com isolamento para evitar o frio.

Além de um fogão a lenha, também foram instalados aquecedores de automóveis em alguns quartos.

No inverno do ano passado, “foi muito mais difícil trabalhar porque não tivemos tempo para nos equiparmos de maneira adequada, trabalhamos no frio”, recorda o médico.

Agora, na sala de tratamento, a temperatura é “agradável”, 28, 29 ou 30 graus, explica. A energia elétrica procede de um grande gerador posicionado no lado de fora do centro médico.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

governo-do-japao-suspende-alerta-sobre-possivel-missil-lancado-pela-coreia-do-norte

G1 Mundo

Governo do Japão suspende alerta sobre possível míssil lançado pela Coreia do Norte

No começo, o governo afirmou que poderia ser um míssil. Porém, mudou a informação e disse que, na verdade, poderia ser um satélite espião da Coreia e que parecia ter voado em direção ao Oceano Pacífico — ou seja, atravessou o território japonês e seguiu em frente. A Coreia do Norte notificou o Japão no início do dia de que planejava lançar um satélite. Porém, o governo japonês afirmou que […]

today21 de novembro de 2023 7

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%