G1 Mundo

Número de mortos por terremoto em Turquia e Síria passa de 20 mil, e chances de sobreviventes se dissipam

today10 de fevereiro de 2023 61

Fundo
share close

O resgate de um menino de 2 anos após 79 horas preso nos destroços de um prédio desabado em Hatay, na Turquia, e de várias outras pessoas animou as cansadas equipes de busca. Mas a esperanças estavam se dissipando de que outras serão encontradas vivos nas ruínas das cidades.

Bebê é resgatado com vida 79 horas após o início dos tremores na Turquia



Bebê é resgatado com vida 79 horas após o início dos tremores na Turquia

A contagem de mortes nos dois países agora supera as mais de 17.000 pessoas de 1999, quando um terremoto com força similar atingiu o noroeste da Turquia.

Uma autoridade turca disse que o desastre apresenta “dificuldades muito sérias” para a realização de uma eleição marcada para 14 de maio, na qual o presidente Tayyip Erdogan deveria encarar a competição mais difícil em duas décadas de poder.

Com indignação elevada pela demora na entrega de auxílio e para o início das operações de resgate, o desastre deve ter um papel na votação se ela seguir em frente.

O primeiro comboio da ONU carregando auxílio aos sírios cruzou a fronteira da Turquia.

Bebê recém-nascido encontrado ainda amarrado pelo cordão umbilical à mãe nos escombros de uma casa no norte da Síria após o terremoto, em 7 de fevereiro de 2023 — Foto: Rami al Sayed/ AFP

Centenas de milhares de pessoas nos dois países estão desabrigadas no meio do inverno. Muitas se acamparam em abrigos improvisados em estacionamentos de supermercados, mesquitas, beira da estreada ou entre as ruínas, muitas vezes desesperadas por comida, água ou aquecimento.

Cerca de 40% dos prédios da cidade turca de Kahramanmaras, epicentro do tremor, estão danificados, segundo um relatório preliminar da Universidade Bogazici, da Turquia.

Fogueiras à beira da estrada

Em um posto de gasolina perto da cidade turca de Kemalpasa, as pessoas buscavam roupas doadas em caixas de papelão. Na cidade portuária de Iskenderun, jornalistas da Reuters viram pessoas agrupadas em torno de fogueiras à beira da estrada e em garagens e armazéns destruídos.

As autoridades dizem que cerca de 6.500 prédios na Turquia desabaram e incontáveis outros foram danificados.

A contagem de mortes na Turquia subiu para 17.406, afirmou o ministro da Saúde, Fahrettin Koca. Na Síria, já devastada por quase 12 anos de guerra civil, mais de 3.300 pessoas morreram, segundo o governo e um serviço de resgate no noroeste, controlado pelos rebeldes.

Autoridades turcas dizem que cerca de 13,5 milhões de pessoas foram afetadas na região que se espalha por cerca de 450 km de Adana, no oeste, para Diyarbakir, no leste. Na Síria, pessoas foram mortas até Hama, no sul, a 250 kms do epicentro.

A Grécia enviou milhares de tendas, camas e cobertores nesta quinta-feira para ajudar os desabrigados pelo terremoto, em um ato de solidariedade com o vizinho que é um aliado da Otan, mas também um inimigo histórico.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

brasil-adia-ancoragem-de-navios-de-guerra-iranianos-no-rio-ate-depois-de-reuniao-entre-lula-e-biden

G1 Mundo

Brasil adia ancoragem de navios de guerra iranianos no Rio até depois de reunião entre Lula e Biden

A decisão do Brasil foi um gesto na direção de relações mais próximas com o governo Biden, após os laços entre EUA e Brasil azedarem durante o governo do ex-presidente Jair Bolsonaro. A decisão foi tomada apesar da longeva oposição de Lula às sanções dos EUA contra o Irã, defendendo uma política externa neutra. O presidente Lula desembarcou em Washington ao lado da primeira-dama, Janja da Silva — Foto: Reprodução […]

today10 de fevereiro de 2023 15

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%