Destaques

O crime organizado está em festa com decisão do STF sobre maconha, diz oposição

today26 de junho de 2024 3

Fundo
share close

A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de descriminalizar o porte de maconha para uso pessoal gerou uma forte reação entre deputados e senadores da oposição. A decisão foi tomada por 8 votos a 3, com os ministros Gilmar Mendes, Luís Roberto Barroso, Edson Fachin, Rosa Weber (que votou antes de se aposentar), Alexandre de Moraes, Dias Toffoli, Luiz Fux e Cármen Lúcia votando a favor. Os ministros Nunes Marques, André Mendonça e Cristiano Zanin votaram contra.

Os parlamentares da oposição expressaram preocupação de que a descriminalização fortaleça o tráfico de drogas, aumente o consumo de entorpecentes e agrave os problemas de saúde e violência. Eles criticaram o STF por legislar sobre o tema, o que consideram uma intromissão nas atribuições do Poder Legislativo.

O deputado Nikolas Ferreira (PL-MG) destacou que o STF está usurpando o papel do Congresso ao legislar sobre drogas e outros temas. Ele afirmou que “os iluminados do STF estão decidindo tudo nesse país” e que o Congresso foi virtualmente fechado por essa conduta do Judiciário.

O deputado Osmar Terra (MDB-RS) disse que o STF “atropelou decisões do Congresso” e adotou uma posição contrária à maioria da população brasileira, que desaprova a descriminalização. Segundo ele, a decisão vai fortalecer o tráfico de drogas.

A deputada Julia Zanatta (PL-SC) afirmou que o crime organizado está “em festa com o STF” e que o ativismo judicial da Corte será barrado pela Proposta de Emenda à Constituição 45/2025, que criminaliza a posse ou porte de qualquer quantidade de droga. Ela defendeu que a última palavra sobre o tema deve ser dos parlamentares.



O senador Cleitinho (Republicanos-MG) sugeriu que os ministros do STF que querem legislar se candidatem nas eleições e apresentem suas propostas aos eleitores. Ele criticou a decisão e ressaltou que os ministros não foram eleitos para tomar tais decisões.

O senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) argumentou que a decisão do STF praticamente libera o tráfico de drogas, o que aumentará o consumo e a violência, sobrecarregando a saúde pública e onerando os contribuintes que não usam drogas.

O senador Hamilton Mourão (Republicanos-RS) afirmou que a decisão do STF “consolida a marca do ativismo judicial” no Brasil e ultrapassa a competência do Congresso Nacional. Ele destacou que, sem produção legal de maconha no país, a decisão beneficia o crime organizado.




Todos os créditos desta notícia pertecem a Destaques.

Por: Redacao

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

mulher-e-presa-por-agredir-e-ameacar-mae-idosa-de-morte-na-frente-do-filho-de-10-anos

G1 Santos

Mulher é presa por agredir e ameaçar mãe idosa de morte na frente do filho de 10 anos

Uma mulher, de 33 anos, foi presa suspeita de agredir e maltratar a própria mãe, de 62, em Praia Grande, no litoral de São Paulo. Conforme apurado pelo g1, nesta quarta-feira (26), a vítima contou que a mulher a ameaçou de morte e agrediu na frente do neto, de 10 anos. A delegada Lyvia Cristina Bonella, titular da Delegacia de Defesa da Mulher de Praia Grande (SP), explicou ao g1 […]

today26 de junho de 2024 3

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%