G1 Mundo

Onda de calor deixa seis mortos no Japão

today9 de julho de 2024 4

Fundo
share close

Nesta terça-feira (9), o governo japonês emitiu um alerta por risco de golpes de calor na capital japonesa e em outras cidades no leste e no oeste do país, onde temperaturas ultrapassaram os 40ºC na segunda-feira (8).

A marca é incomum nesta época do ano, normalmente o período de chuvas no Japão.

Em um plano de emergência, o governo local de Tóquio instalou diversos pontos de “resfriamento” ao redor da capital, com jatos de água gelada para baixar a temperatura corporal.



Segundo afirmou a agência meteorológicaUma temperatura tão intensa, em plena temporada de chuvas, é algo prematuro e incomum, disse à AFP a agência meteorológica japonesa.

O termômetro se aproximou de 40ºC na segunda-feira em Tóquio e Wakayama, no oeste do país, segundo a imprensa local.

As autoridades recomendaram que a população adote precauções e evite praticar exercícios ao ar livre.

Em Tóquio, três pessoas morreram de insolação no sábado e outras três na segunda-feira, quando as temperaturas se aproximavam dos 35ºC, segundo as autoridades da cidade.

As ondas de calor são particularmente fatais no Japão, o país com a segunda população mais velha do mundo em média, depois de Mônaco.

tmo/stu/mac/ep/mba/meb/zm/fp




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

o-terremoto-politico-no-ira-que-permitiu-eleicao-de-presidente-reformista

G1 Mundo

O terremoto político no Irã que permitiu eleição de presidente reformista

Masoud Pezeshkian, eleito no sábado (06/07), foi ministro da Saúde durante a última presidência reformista do Irã, há 19 anos. Desde então, os reformistas enfrentaram restrições nas disputas presidenciais. E o próprio Pezeshkian não era o candidato ideal. Mas quando os reformistas perceberam que tinham alguma chance, decidiram agarrá-la com toda a força. De acordo com a constituição iraniana, todos os candidatos presidenciais devem ser aprovados pelo poderoso Conselho Guardião. […]

today9 de julho de 2024 3

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%