G1 Mundo

Oposição venezuelana vai usar voto manual nas primárias para escolher candidato a presidente

today17 de junho de 2023 10

Fundo
share close

Jesús María Casal, presidente da comissão encarregada de sua organização, disse que a primária será “autogerida”.

A comissão vinha negociando com o Conselho Nacional Eleitoral (CNE) condições para a realização das primárias em 22 de outubro, e esperavam uma resposta favorável esta semana, o que não aconteceu.

“Além disso, a renúncia de vários reitores do CNE e sua renovação, tal como se esboça, complica ainda mais este cenário”, afirmou Casal.



A autoridade eleitoral será renovada pelo Parlamento, depois da renúncia, na quinta-feira, da maior parte da governança atual, formada por três reitores chavistas e dois opositores.

O presidente Pedro Calzadilla e o reitor Alexis Corredor, próximos ao partido no poder, colocaram seus cargos à disposição ontem. E a terceira governista, Tania D’Amelio, deixou seu cargo em abril de 2022 para se tornar juíza do Tribunal Supremo de Justiça.

Os outros dois reitores, Roberto Picón e Enrique Márquez, vinculados à oposição, não renunciaram, mas o presidente do Parlamento, Jorge Rodríguez, propôs eleger “cinco novos reitores titulares e dez suplentes”.

As primárias sem o órgão eleitorais são possíveis, mas “não é algo que caiu do céu, sendo que a única maneira de conseguir é com o apoio decidido de todos os fatores políticos envolvidos”, enfatizou Casal.

Políticos dizem que decisão é correta

Henrique Capriles, opositor que buscará a Presidência pela terceira vez, deu “todo seu respaldo” à votação manual.

“É a decisão correta, não tinha outra alternativa”, disse Capriles pelas redes sociais. “Maduro, em sua obsessão por se manter no poder (…), desde o primeiro dia buscava implodir o processo das primárias”, afirmou.

A também aspirante opositora María Corina Machado, que pedia desde o início uma votação manual, comemorou a decisão.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

putin-afirma-que-zelensky-e-uma-‘vergonha-para-o-povo-judeu’

G1 Mundo

Putin afirma que Zelensky é uma ‘vergonha para o povo judeu’

Nesta sexta-feira (16), o presidente russo, Vladimir Putin, criticou o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, chamando-o de uma vergonha para o povo judeu. Além disso, Putin reiterou sua justificativa para a ofensiva militar na Ucrânia, afirmando que o país é governado por "neonazistas". "Tenho muitos amigos judeus desde a minha infância, e eles dizem que Zelensky não é judeu, que ele é uma vergonha para o povo judeu. Não estou brincando", […]

today17 de junho de 2023 9

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%