G1 Mundo

Papa defende igualdade para mulheres, mas descarta sacerdócio feminino

today8 de março de 2023 11

Fundo
share close

O papa Francisco condenou nesta quarta-feira (8), Dia Internacional da Mulher, a violência e o preconceito contra as mulheres, mas continuou a defender que apenas cristãos do sexo masculino podem ser sacerdotes, usando como base a premissa da igreja Católica de que Jesus escolheu homens como apóstolos.

Em mensagem pela data, o pontífice disse que a concessão de salários e oportunidades iguais pode ajudar a criar um mundo mais pacífico, já que uma nova pesquisa com mulheres católicas mostrou que muitas sentem que a Igreja as discrimina.

“Gosto de pensar que se as mulheres pudessem desfrutar de plena igualdade de oportunidades, poderiam contribuir substancialmente para a mudança necessária para um mundo de paz, inclusão, solidariedade e sustentabilidade integral”, disse o papa.



O papa condenou também a discriminação contra as mulheres no passado, mas, como seus predecessores, descartou o sacerdócio feminino.

Uma pesquisa divulgada na quarta-feira pela Universidade de Newcastle, na Austrália, mostrou que quase 80% das mais de 17.000 mulheres católicas entrevistadas em 104 países disseram que as mulheres deveriam ser incluídas em todos os níveis de liderança da Igreja.

A pesquisa, apresentada no Vaticano, mostrou que dois terços, ou 68% dos entrevistados, concordaram que as mulheres deveriam ser elegíveis para a ordenação ao sacerdócio. Houve apoio majoritário ao sacerdócio feminino em todos os 104 países pesquisados, exceto Polônia e África do Sul.

Apesar de não defender que mulheres também possam ser sacerdotes, o papa assinou o prefácil de um livro lançado nesta quarta site Vatican News “Mais Liderança Feminina para um Mundo Melhor”.

No prefácio, Francisco enfatizou as diferenças entre homens e mulheres, mas pediu “igualdade na diversidade” em “um campo de jogo aberto a todos os jogadores”.

“Elas estão mais atentos à proteção do meio ambiente, seu olhar não está voltado para o passado, mas para o futuro. As mulheres sabem que dão à luz com dor para alcançar uma grande alegria: dar vida e abrir vastos e novos horizontes. Por isso as mulheres querem a paz, sempre.”

O Papa Francisco durante a entrevista para a agência de notícias Associated Press no ano passado. — Foto: AP Photo/Domenico Stinellis

Desde que se tornou papa, Francisco nomeou várias mulheres para cargos administrativos e disse no ano passado que “toda vez que uma mulher recebe um cargo (de responsabilidade) no Vaticano, as coisas melhoram”.

Também nesta quarta, o papa criticou a disparidade salarial e disse que as mulheres precisam receber remuneração igual à dos homens por funções iguais e descreveu as disparidades salariais como “uma grave injustiça”.

O pontífice condenou ainda a “praga” da violência contra as mulheres, lembrando um discurso que proferiu em 2021, quando falou de “uma ferida aberta resultante de uma cultura patriarcal e machista de opressão“.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

a-‘garota-de-granby’,-identificada-45-anos-apos-seu-assassinato-nos-eua

G1 Mundo

A ‘garota de Granby’, identificada 45 anos após seu assassinato nos EUA

Patricia Ann Tucker, de 28 anos na época, foi conhecida por décadas apenas como a "garota de Granby", nome da pequena cidade onde seu corpo foi encontrado. Amostras de DNA de um dos seus filhos, que tinha 5 anos quando ela desapareceu, ajudaram a identificá-la. Durante décadas, ela ficou enterrada sob uma lápide marcada como "pessoa desconhecida". "Obrigado por nunca desistirem dela", afirmou Matthew Dale, um dos seus filhos, em […]

today8 de março de 2023 12

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%