G1 Mundo

Papa Francisco celebra missa na República Democrática do Congo e fala de ‘colonialismo econômico’

today1 de fevereiro de 2023 14

Fundo
share close

A missa foi realizada na manhã de quarta-feira, ao ar livre, em um altar construído no aeroporto de Ndolo, na capital do país, Kinshasa. De acordo com autoridades congolesas, mais de um milhão de pessoas assistiram à celebração.

Ao chegar ao país, o papa Francisco percorreu as pistas do aeroporto saudando a multidão, acompanhado pelo cardeal Fridolin Ambongo, arcebispo de Kinshasa, a bordo do papa-móvel. Em seu sermão, o sumo pontífice convidou os fiéis a “encontrar a força de se perdoar, de perdoamos os outros e a história”, uma mensagem de paz esperada pelos congoleses. 

Um coral de 700 vozes, cantando músicas religiosas e rumba congolesa, recebia as pessoas na missa. O aeroporto de Ndolo foi decorado como uma imensa catedral a céu aberto para receber os fiéis. 



Uma vigília foi organizada na véspera com orações e cânticos. O governo decretou uma manhã de feriado nesta quarta-feira e as escolas permanecerão fechadas todo o dia. Milhares de policiais, militares e membros da guarda republicana foram mobilizados em todo o percurso do papa e no aeroporto. 

Algumas pessoas chegaram na terça-feira para tentar ver o papa. Muitos fiéis tinham bandeiras, camisetas e mesmo vestidos com a imagem do papa. Alguns estavam sem comer, mas disseram que valia a pena a espera pela bênção do pontífice. 

O Papa Francisco no papa-móvel, no aeroporto de Ndolo, em Kinshasa, na República Democrática do Congo, em 1º de fevereiro de 2023. — Foto: REUTERS – YARA NARDI

Uma mensagem de paz e reconforto

Em seu primeiro discurso, na terça-feira, Francisco pediu que parem de sufocar a África e de explorá-la.  

Os fiéis esperavam do papa uma mensagem de paz e reconforto dirigida aos mais pobres e às populações que sofrem com o conflito no leste do país, com novos ataques em Ituri, no Quivu do Norte e no do Sul. Eles querem que o papa peça a reconciliação aos governos e aos grupos armados que atuam na região. Além disso, neste ano eleitoral, a população espera uma mensagem para que o voto decorra sem problemas.

A RDC tem 110 milhões de habitantes, 40% católicos, fazendo dele o maior país em número de pessoas dessa confissão na África, apesar do aumento de igrejas evangélicas.  

Também é um país rico em biodiversidade e em minerais, principalmente no leste. Estes recursos despertam interesse de vários grupos armados, com tensões que aumentaram nos últimos dias. Há um ano, o M23, acusado de ser apoiado por Ruanda, realiza ofensivas na região. 




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

estudo-revela-detalhes-sobre-como-eram-feitas-as-mumias-egipcias

G1 Mundo

Estudo revela detalhes sobre como eram feitas as múmias egípcias

A unidade, localizada a cerca de 30 km ao sul do Cairo, data de entre 664 e 525 a.C. e consiste em uma estrutura acima do solo e de várias peças subterrâneas de até 30 metros de profundidade. As substâncias encontradas foram identificadas como vindas de lugares tão longínquos como o Sudeste Asiático, o que revela como era ampla a rede comercial necessária para o processo de embalsamento. Arqueólogos restauram […]

today1 de fevereiro de 2023 16

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%