Tocando:

Rádio 97Web

Para muitas crianças, a pobreza e o abuso sexual andam de mãos dadas

Escrito por em 16 de junho de 2021

Back Murray, queria se tornar advogada e pesquisar universidades, ela então partiu para uma viagem missionária da igreja à Serra Leoa, que estava devastada pela guerra.

Serra Leoa estava vivendo uma pobreza extrema e tinha sido dilacerado por uma guerra civil.

Murray já havia viajado pela África e também ficou um mês na Colômbia, mas nada disso a preparou para o que estava por vir.

Sua vida nunca mais foi a mesma quando uma menina de 9 anos lhe ofereceu sexo em troca de chinelos.

“Sim, infelizmente, você leu certo. Ela fez a oferta quando eu inocentemente comprei alguns chinelos – e foi nesse momento que minha vida mudou”.

Conheça Felicity

Felicity, como chamava a garota, tinha apenas nove anos, apesar de ser alta para sua idade, e muito magra.

Logo ela veio de encontro a Murray para lhe ajudar enquanto ela estava conversando com Solomon, um garoto de 6 anos da cidade de Bo.

Solomon e Felicity estavam na rua empoeirada, com roupas usadas para vender empilhadas em um banco de madeira.

Murray e sua amiga Amanda ajudaram os dois, compraram algumas roupas para substituir os trapos que Solomon estava usando, e para Felicity, um chinelo cor de rosa.

“Eu percebi imediatamente que Felicity estava descalça, e pareceu um pequeno gesto pegar os sapatos para ela. Ela escolheu o rosa que custou menos de £ 1”, contou ela.

Infância roubada

Ela convidou os dois para irem em um culto ao ar livre. Quando ela saiu do hotel, as duas crianças correram em direção a ela, e a abraçaram.

Ela então mostrou o veículo que eles estavam viajando.

“Mas você não quer que eu vá para o seu quarto?”, Felicity perguntou.

Murray sem entender respondeu: “Não. Estamos indo agora. Há espaço no veículo – entre você!”

Novamente Felicity questionou: “Eu não deveria esperar no seu quarto de hotel?”

Foi aí que ela se deu conta, na época com 20 anos, que a garotinha achou que ela tinha recebido os chinelos em troca de favores sexuais.

O mundo da missionária caiu: “Como ela pôde pensar isso? Que coisas terríveis aconteceram em sua vida de 9 anos de idade para ela ter ido para lá?”

Missão de vida

Ela ficou tão zangada por Felicity ter a sua infância roubada, pela pobreza e corrupção, pelos homens que se aproveitam de uma criança.

Foi então que em 2012, Becky Murray, fundou a One By One, uma instituição de caridade que liberta crianças da escravidão.

Apesar de não saber como foi a vida de Felicity, esse momento foi importante para que Murray decidisse o que iria fazer com sua missão, contou ela no Christian Today.




Opinião dos visitantes

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *