G1 Mundo

Partido de premiê da Espanha perde assento após contagem de votos no exterior e dificulta formação de governo

today30 de julho de 2023 4

share close

Com a mudança, eles precisariam do apoio dos grupos linha dura de separatistas catalães. Antes, o PSOE só precisava da sua abstenção.

Na eleição acirrada de domingo, nem a coalizão de esquerda nem a de direita obtiveram assentos suficientes para formar uma maioria. Com 171 assentos para ambos os blocos, a decisão para o próximo premiê fica na mão dos partidos separatistas catalães Esquerra Republicana de Catalunya (ERC) e Junts, que somados possuem sete assentos. 

Acredita-se ser provável que o Esquerra apoie o primeiro-ministro socialista, Pedro Sánchez, mas com a nova contagem de assentos, o PSOE precisa do apoio do Junts, o mais linha-dura dos partidos catalães.



A contagem de votos de 233 mil espanhóis vivendo no exterior deu um assento em Madrid ao PP que havia sido concedido aos Socialistas em uma contagem inicial, disseram autoridades eleitorais.

Para formar um governo, uma maioria absoluta de 176 votos é necessária em uma votação parlamentar no Congresso com 350 assentos. Se nenhum bloco conseguir assegurar esse total, há uma segunda votação no parlamento, feita dois dias depois, na qual o lado com mais votos vence por maioria simples.

Ambos os blocos estão agora explorando suas opções enquanto o Congresso se prepara para se reunir em 17 de agosto.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

G1 Mundo

Milhares de pessoas protestam em frente à embaixada francesa na capital do Níger

Grupo pedia o fim do imperialismo, gritavam palavras de ordem contra a França e apoiavam golpe militar que colocou Abdourahamane Tiani no poder. Manifestantes com cartazes "Abaixo a França" na frente da embaixada francesa na capital do Níger, Niamei — Foto: Souleymane Ag Anara/REUTERS Milhares de pessoas se manifestaram neste domingo (30) em frente à embaixada francesa em Niamey, capital do Níger, em apoio ao golpe militar que derrubou o presidente eleito Mohamed Bazoum. Enquanto alguns dos manifestantes insistiam em […]

today30 de julho de 2023 6

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%