Gospel Prime

Pastores evangélicos búlgaros ganham caso de discriminação

today19 de dezembro de 2022 15

Fundo
share close

O Tribunal Europeu dos Direitos do Homem (TEDH) decidiu contra o governo da Bulgária em um processo feito pelos pastores Zhivko Tonchev e Radoslav Kiryakov, por violação do direito à liberdade religiosa dos cristãos evangélicos no país.

Nesse sentido, em 2008, a Câmara Municipal de Burgas, Bulgária, avisou todos os administradores escolares da cidade que os evangélicos estavam conduzindo uma “campanha de agitação”, enganando novos membros, e dividindo a nação búlgara.

Além disso, eles afirmaram que a participação nos serviços da igreja protestante poderia trazer “aberrações e distúrbios mentais”, e pediram aos estudantes que informassem se alguma vez tinham conhecido alguém de um grupo evangélico.

Portanto, os pastores Zhivko Tonchev e Radoslav Kiryakov interpuseram um processo judicial contra a autoridade municipal e o Ministério do Interior perante o Tribunal Administrativo, mas o caso foi rejeitado e o governo nunca se retratou.

Assim, com o apoio da organização cristã de direitos humanos ADF Internacional, eles recorreram ao Tribunal Europeu (TEDH), que declarou que as autoridades tinham interferido de forma desproporcionada no direito à liberdade religiosa dos requerentes, ultrapassando a sua margem de apreciação, com “linguagem pejorativa e hostil”.



De acordo com Evangelical Focus, após a decisão Tonchev afirmou que estavam entusiasmados por a TEDH ter reconhecido o direito fundamental à liberdade religiosa a tempo do Natal.

“Como pastores dedicados aos ensinamentos de Jesus Cristo, regozijamo-nos por os nossos direitos, e os direitos de todos os que acreditam, terem sido reconhecidos”, acrescentou.

Por fim, Robert Clarke, diretor de advocacia e co-conselheiro da ADF International no caso, acrescentou que o direito fundamental à liberdade religiosa pertence a todas as pessoas.

“O TEDH afirmou que o governo da Bulgária estava errado ao visar os cristãos com uma campanha alarmista destinada a suprimir a liberdade de viverem as suas crenças. Isto envia uma mensagem clara de que os esforços do governo para acabar com a liberdade religiosa são inaceitáveis e fundamentalmente incompatíveis com a democracia”, concluiu.




Todos os créditos desta notícia pertecem a Gospel Prime.

Por: Redacao

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

aumenta-o-numero-de-universidades-com-restricao-a-liberdade-de-expressao

Gospel Prime

Aumenta o número de universidades com restrição à liberdade de expressão

De acordo com o relatório “Spotlight on Speech Codes 2023”, do grupo de defesa da liberdade de expressão, Fundação para os Direitos e Expressão Individual , o número de faculdades e universidades que têm restrições significativas à liberdade de expressão aumentou. Sendo assim, a organização classificou quase 500 faculdades americanas com base num sistema de luz, “luz verde” representando faculdades com políticas que não põem em perigo a liberdade de […]

today19 de dezembro de 2022 11

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%