G1 Mundo

Pela 1ª vez, uma mãe dos EUA é condenada por homicídio por ter dado de presente arma que filho usou para matar colegas

today6 de fevereiro de 2024 1

Fundo
share close

A mulher deu a arma de presente mesmo sabendo que havia sinais que indicavam que o filho podia ser violento, segundo os promotores.

Ela foi condenada por quatro homicídios culposos, ou seja, sem intenção de matar.

Segundo veículos de imprensa dos EUA, esta é a primeira vez que os responsáveis por um adolescente que matou colegas é condenado por homicídio.



Em 30 de novembro de 2021, os pais de um adolescente foram chamados na escola do filho, na cidade de Oxford Township, no estado do Michigan. Uma professora encontrou um desenho com imagens de violência na carteira escolar do aluno.

A professora pediu para que os pais fossem até a escola, mostrou o desenho e pediu para que o casal buscasse ajuda especializada para o adolescente.

Os pais foram orientados a levar o filho para casa imediatamente, mas eles não quiseram fazer isso, e o estudante voltou para a sala de aula.

Um pouco mais tarde, o adolescente foi ao banheiro com a mochila e saiu de lá atirando com uma SIG Sauer 9mm.

Pistola foi presente de Natal

A mãe do adolescente é Jennifer Crumbley, de 45 anos. Ela e o pai, James, foram acusados de homicídio culposo (ou seja, aquele no qual o acusado não tinha intenção de matar).

Os pais foram acusados por terem comprado a pistola SIG Sauer 9mm usada no crime, mesmo tendo sido avisados de que o filho tinha problemas mentais.

James Crumbley, o pai, deve ser julgado em separado, no mês de março.

A mãe disse que quem comprou a arma foi o marido, que deu a pistola como presente de Natal antecipado ao filho dias antes do ataque. O pai também levou o adolescente a um “stand” de tiro.

A mulher falou que o marido era o encarregado de guardar a arma em casa, e que o adolescente só estava autorizado pelos pais a usar a pistola no “stand” de tiro.

Promotora quer condenação por quatro homicídios

A promotora do caso pediu para os jurados condenarem Jennifer por quatro casos de homicídio culposo (foram quatro vítimas na escola).

Antes da condenação, a advogada de defesa, Shannon Smith, afirmou que Jennifer não pode ser acusada pelos atos de seu filho problemático.

“Ninguém poderia imaginar isso. Cada pai pode realmente ser responsabilizado por tudo o que seus filhos fazem?”, perguntou a advogada aos jurados.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

javier-milei-visita-muro-das-lamentacoes,-se-emociona-e-diz-que-vai-instalar-a-embaixada-em-jerusalem

G1 Mundo

Javier Milei visita Muro das Lamentações, se emociona e diz que vai instalar a embaixada em Jerusalém

Ele ficou com os olhos vermelhos e passou vários minutos no muro, com a testa tocando as pedras e os braços estendidos. Javier Milei no Muro das Lamentações, em Jerusalém, em 6 de fevereiro de 2024 — Foto: AFP O argentino também afirmou que tem planos para tirar a embaixada da Argentina da cidade de Tel Aviv e instalá-la em Jerusalém, que Israel considera sua capital. A maioria dos países […]

today6 de fevereiro de 2024 4

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%