Tocando:

Rádio 97Web

PM desaparece após sair para assistir jogo de futebol com amigos em São Vicente, SP

Escrito por em 14 de janeiro de 2021

Bruno de Oliveira Gibertoni, de 30 anos, foi visto pela última vez por volta da 1h de terça-feira, entrando no carro para ir embora.

Bruno Gibertoni reside em Praia Grande e atua na Polícia Militar em São Bernardo do Campo, SP — Foto: Reprodução/Facebook

Um soldado da Polícia Militar está desaparecido desde a noite de terça-feira (12), quando saiu para assistir a um jogo de futebol com amigos e primos em São Vicente, no litoral paulista. Bruno de Oliveira Gibertoni, de 30 anos, reside em Praia Grande, cidade vizinha, e trabalha no 6º BPM de São Bernardo do Campo (SP). Ele foi visto pela última vez por volta da 1h, entrando em seu carro para ir embora.

Gibertoni saiu para assistir ao jogo do Palmeiras contra o River Plate, pela Copa Libertadores da América, na Cooperativa Forza Verde.

A mãe do PM, Samia Regina de Oliveira, contou ao G1 que conseguiu averiguar que o carro do filho foi registrado por um radar de Praia Grande às 19h40, indo em direção a São Vicente, mas que o veículo não foi identificado voltando.

De acordo com Samia, por volta da meia-noite, após o jogo, os primos perguntaram a Bruno se ele tinha como ir embora. Segundo o relato, o rapaz afirmou que sim, e que, como teria que trabalhar às 5h45 em São Bernardo do Campo, não demoraria a deixar o local.

Por volta das 6h, a família recebeu a notícia do desaparecimento, pois o PM não chegou ao serviço, e logo começou as buscas pelo soldado. Samia conta que ligou para hospitais de Praia Grande e região, foi ao Instituto Médico Legal (IML) e registou um boletim de ocorrência.

Bruno estava com o celular, mas, segundo a mãe, o WhatsApp dele foi visto pela última vez às 19h17, antes mesmo de ele sair de casa.

Equipes policiais já visitaram a residência da família e buscam informações sobre o paradeiro do soldado. A mãe, que também procura por imagens de câmeras de monitoramento, para saber em que direção Bruno saiu, desabafa: “Nós não temos mais onde procurar. Tentamos no hospital, IML, tudo”.

O caso foi registrado no 2º Distrito Policial de São Vicente, e a Corregedoria da Polícia Militar também atua nas investigações.

VÍDEOS: As notícias mais vistas do G1

Newsletter G1Created with Sketch.

O que aconteceu hoje, diretamente no seu e-mail

As notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail.

Para se inscrever, entre ou crie uma Conta Globo gratuita.

Obrigado!

Você acaba de se inscrever na newsletter Resumo do dia.

Deseja receber as notícias mais importantes em tempo real? Ative as notificações do G1!




Opinião dos visitantes

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *