G1 Mundo

Polícia prende homem que mantinha reféns em boate na Holanda

today30 de março de 2024 3

Fundo
share close

Ao menos 150 casas da cidade de Ede foram esvaziadas.


Policiais holandeses detêm uma pessoa perto do Café Petticoat, onde várias pessoas foram mantidas reféns em Ede — Foto: Piroschka Van De Wouw/Reuters



A polícia holandesa prendeu um homem que mantinha reféns em uma boate na cidade de Ede, no leste da Holanda, neste sábado (30). A informação foi confirmada pelas autoridades locais no X, antigo Twitter.

“O último refém acaba de ser libertado. Uma pessoa foi presa, não podemos dar mais informações no momento”.

Anteriormente, três pessoas deixaram o bar. Uma quarta pessoa foi libertada pouco antes de o suspeito ser preso.

Homem armado faz reféns em boate na Holanda

Homem armado faz reféns em boate na Holanda

Jornalistas presentes no local disseram que um homem saiu da boate com as mãos para cima e foi detido e colocado em uma viatura da polícia, informou a agência de notícias Reuters.

Mais cedo, o jornal “Telegraaf” informou que o homem mantinha com armas e explosivos mantinha reféns no bar Petticoat. Várias unidades especiais da polícia foram enviadas ao local e pelo menos 150 casas da região foram esvaziadas.

Não ficou claro qual foi o motivo da ação. A polícia disse que não havia indicação de motivação terrorista.

A polícia isolou parte da cidade de Ede, na Holanda, onde pessoas foram sendo mantidas reféns em um prédio, em 30 de março de 2024. — Foto: Aleksandar Furtula/AP

Bombeiros se reúnem em Ede, na Holanda, após pessoas serem mantidas reféns em um prédio em 30 de março de 2024. — Foto: Aleksandar Furtula/AP




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%