G1 Mundo

Por que entrada da Finlândia na Otan enfurece tanto a Rússia

today4 de abril de 2023 14

Fundo
share close

Com a entrada da Finlândia, a extensão da fronteira da Rússia com os estados membros da Otan agora dobrou.

A Finlândia compartilha uma fronteira 1.340 km com a Rússia e solicitou formalmente a adesão à Otan com a Suécia em maio de 2021 por causa da guerra da Ucrânia.

O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, disse que estava “tentado a dizer que esta é talvez a única coisa pela qual podemos agradecer a Putin”. Afirmou que, ao atacar a Ucrânia, Putin precipitou algo que afirmava querer evitar.



O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, afirmou que a Rússia está “observando de perto” o que acontece na Finlândia, descrevendo a ampliação da Otan como uma “violação de nossa segurança e de nossos interesses nacionais”.

A Finlândia e a Suécia haviam adotado anteriormente uma política de não-alinhamento com as grandes potências mundiais. Após a invasão da Ucrânia, no entanto, escolheram a proteção do artigo 5 do tratado da Otan, que diz que um ataque a um país membro é um ataque a todos. Isso significa que, se a Finlândia fosse invadida ou atacada, todos os membros da Otan – incluindo os EUA – viriam em seu auxílio.

A invasão da Ucrânia pela Rússia provocou um aumento da aprovação em relação à entrada na Otan na opinião pública finlandesa, com 80% a favor.

“Isso tornará a Finlândia mais segura e a Otan mais forte”, disse o secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, a repórteres nesta terça (4/4). “O presidente Putin tinha o objetivo declarado de obter menos fronteiras com países da Otan com a invasão da Ucrânia, e ele está obtendo exatamente o oposto.”

A Finlândia pediu para entrar na Otan há um ano — Foto: Getty Images via BBC

O pedido de entrada da Suécia, por enquanto, está parado. O presidente turco Recep Erdogan acusa Estocolmo de receber militantes curdos e permitir que eles se manifestem nas ruas. A Hungria também ainda não aprovou a adesão da Suécia.

Ao entregar o documento de adesão a Blinken, o ministro das Relações Exteriores da Finlândia, Pekka Haavisto, disse que tinha uma missão inicial muito importante e citou a “ratificação para a adesão sueca”.

O secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, disse anteriormente que a Otan iria trabalhar para que a Suécia se torne o próximo membro da organização.

A jornada da Finlândia para a adesão durou menos de um ano, e a cerimônia desta terça coincide com o 74º aniversário da fundação da Otan, em 1949.

“A Finlândia é um aliado fantástico, muito capaz, compartilha nossos valores e esperamos uma transição perfeita enquanto país ocupa seu lugar na mesa”, disse à BBC a embaixadora dos EUA na Otan, Julianne Smith.

Ela disse esperar que a Suécia também participe da próxima cúpula da Otan na Lituânia, em julho.

O Kremlin disse que a Rússia estava sendo forçada a reagir e tomar medidas “para garantir sua própria segurança, tática e estrategicamente”. O país, no entanto, afirmou que nunca teve desentendimentos com Helsinque da maneira como teve com a Ucrânia, que se tornou “anti-Rússia“.

Enquanto isso, o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, disse que o sistema de mísseis balísticos de curto alcance Iskander-M da Rússia foi entregue à Belarus e é capaz de transportar armas nucleares e convencionais. Alguns caças bielorrussos também são capazes de transportar armas nucleares, disse ele.

Jens Stoltenberg disse que a Otan ainda não viu mudança alguma na postura nuclear da Rússia que exigisse qualquer mudança na aliança. Ele acrescentou que não haveria tropas da Otan estacionadas na Finlândia sem o consentimento do governo de Helsinque.

A Otan terá agora sete membros no Mar Báltico, isolando ainda mais São Petersburgo, por onde a Rússia tem acesso ao mar.

Peskov disse à BBC que a Rússia vai observar de perto como a Otan usará o território finlandês “em termos de basear sistemas de armas e infraestrutura lá, que estarão bem perto de nossas fronteiras, potencialmente nos ameaçando”.

“Com base nisso, medidas serão tomadas”, disse o porta-voz do Kremlin.

Finlândia entra na Otan e provoca reação da Rússia

Finlândia entra na Otan e provoca reação da Rússia




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

fundo-social-recebe-50-cadeiras-de-rodas-do-projeto-papa-lacre

Prefeitura de Guarujá

Fundo Social recebe 50 cadeiras de rodas do Projeto Papa Lacre

Ação foi realizada na última terça-feira (3), na sede do Fundo Social. As cadeiras serão destinadas às famílias em situação de vulnerabilidade social e unidades de saúde Solidariedade e preservação ambiental andam juntas, em Guarujá. Prova disso é que o Fundo Social de Solidariedade (FSS) recebeu, na última terça-feira (4), em sua sede, 50 cadeiras de rodas do Projeto Papa Lacre. A iniciativa que existe há seis anos retira os […]

today4 de abril de 2023 10

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%