G1 Mundo

Por que o governo da França irá pagar pelo conserto de roupas e calçados de moradores

today15 de julho de 2023 6

Fundo
share close

O programa, que entrará em vigor em outubro, prevê o desconto de 6 a 25 euros sobre o reparo das peças — algo em torno de R$ 30 a R$ 134, pela cotação desta sexta-feira (14).

O anúncio foi feito pela secretária de estado da Ecologia do país, Bérangère Couillard, em visita a um centro de moda sustentável em Paris, informou o jornal “Le Monde”. A previsão é que os descontos sejam aplicados diretamente na fatura do serviço.

De acordo com uma tabela divulgada pela secretária, parte da divisão de consertos patrocinados pelo governo será da seguinte forma:



  • costurar um furo: 7 euros;
  • mudar um salto: 7 euros;
  • colar uma sola de sapato: 8 euros;
  • forrar uma roupa: até 25 euros.

Bérangère Couillard explicou que os serviços serão financiados por um fundo de 154 milhões de euros (cerca de R$ 830 milhões) constituído a partir dos impostos pagos pelo setor têxtil. O montante reservado deve valer para os próximos cinco anos.

“Financiado pela contribuição dos fabricantes do setor, este auxílio reduzirá o custo de seus reparos. A partir de outubro, será mais fácil consertar suas roupas e sapatos do que comprar novos”, escreveu a secretária em sua conta no Twitter.

Por que o governo da França irá pagar pelos reparos?

O principal objetivo do programa é diminuir o desperdício no país. De acordo com a secretária Bérangère Couillard, a estimativa é de que 700 mil toneladas de roupas são jogadas fora por ano na França — desse total, cerca de 466 mil toneladas acabam em aterros sanitários.

O jornal britânico “The Guardian” informou que a secretária de Ecologia convidou todas as oficinas de costura e sapateiros do país a aderirem ao projeto, que será gerido pela organização Refashion.

“O objetivo é apoiar quem faz reparos”, disse Couillard durante visita em Paris. Isso encorajaria oficinas e varejistas a oferecer serviços de reparo com “a esperança de recriar empregos”, continuou.

O projeto faz parte de um esforço mais amplo do governo francês, iniciado no final do ano passado, para reformar a indústria têxtil, considerada uma das mais poluentes do mundo.

No país, lojas de roupas e têxteis também devem trazer nos rótulos informações do material usado e o país onde o item foi produzido e fabricado.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

familia-manson-na-ficcao:-como-a-seita-de-assassinos-foi-retratada-em-filmes-e-series

G1 Mundo

Família Manson na ficção: como a seita de assassinos foi retratada em filmes e séries

Família Manson na ficção: como a seita de assassinos foi retratada em filmes e séries Em 1969, a seita da qual ela fazia parte invadiu a casa de Sharon Tate e do diretor Roman Polanski, e matou a atriz. Essa morte, aliás, assim como toda essa história brutal, já rendeu várias séries e filmes. E o g1 relembra produções do cinema, da TV e do streaming que retrataram o caso […]

today15 de julho de 2023 32

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%