G1 Santos

Prédio do Hospital Municipal em São Vicente, SP, apresenta ‘danos estruturais irrecuperáveis’; VÍDEOS

today31 de janeiro de 2023 10

Fundo
share close

Apesar de o Executivo ter planos para desativar a unidade até o final de 2023, quando está prevista a demolição do prédio e o início das obras para um novo Pronto-Socorro Central, profissionais de saúde e pacientes continuam dependendo da unidade, o que, de acordo com as partes, tem causado causado medo e desconforto.

“Trabalhei na ala de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de pacientes com Covid-19, que na verdade era algo improvisado e sem estrutura de uma UTI de verdade. Até ratos entravam lá, era muito precário”, contou uma técnica de enfermagem, que atuou no antigo Crei.

A profissional, que não quis se identificar, afirmou que os problemas são antigos e que o local está em “estado de calamidade”.



Em fevereiro de 2022, um rato foi filmado dentro do antigo Crei, em São Vicente, e assustou pacientes e funcionários (leia a matéria no link abaixo)

Em fevereiro de 2022, um rato foi filmado dentro do antigo Crei, em São Vicente, e assustou pacientes e funcionários (leia a matéria no link abaixo)

A profissional conta, ainda, que os problemas no prédio atrapalhavam no atendimento aos pacientes. “Não tinha como assistir a todos, principalmente quando ficávamos com um número reduzido de funcionários”, explica.

Elza Mar Fidalgo de Jesus, de 39 anos, mora em São Vicente e precisou de atendimento médico da rede pública da cidade entre 2020 e 2021, devido a um teratoma, que é um tumor desenvolvido a partir de células embriológicas, que pode até mesmo ter dentes, olhos e cabelo.

Imagens mostram poltronas descascadas, lanche hospitalar servido em cima de lixeira e goteira caindo de luminária no Crei — Foto: g1 Santos

Ao g1, ela disse que o prédio do antigo Crei já apresentava uma estrutura “bem caótica” quando foi internada. Lembra que o teto não tinha forro e as instalações elétricas ficavam expostas.

“Na última vez que estive no antigo Crei, estava chovendo e era mais fácil ficar fora do hospital, porque tinham muitas goteiras em todos os cantos. O lugar está bem precário e não tem estrutura nenhuma para atender os pacientes”, conta.

Em dezembro de 2021, o teto do Hospital Municipal de São Vicente cedeu e a unidade foi tomada por água (leia a matéria no link abaixo)

Em dezembro de 2021, o teto do Hospital Municipal de São Vicente cedeu e a unidade foi tomada por água (leia a matéria no link abaixo)

Um morador de São Vicente, que teve um parente internado no antigo Crei em setembro de 2022, e que prefere não se identificar, disse ao g1 que o local parece um “prédio abandonado”, que a sala de medicação está “destruída”, que goteiras pingam em cima de pacientes e que materiais de apoio, como cadeiras e macas, estão em estado precário, desgastados e enferrujados.

O morador conta que o parente dele, quando internado, foi realocado para uma sala improvisada, montada em um lugar que mais parecia um banheiro. O café da manhã, inclusive, foi servido sobre a lixeira hospitalar (veja no vídeo a seguir).

Café da manhã de pacientes internados em hospital é servido em lixeira hospitalar

Café da manhã de pacientes internados em hospital é servido em lixeira hospitalar

Uma mulher que acompanhou um amigo durante o período internado no hospital, após ele ter quebrado a bacia, relatou ao g1 que a unidade apresenta muitas rachaduras e infiltrações nas paredes, assim como materiais quebrados. Ela também se queixou da falta de segurança no local, uma vez que não havia controle de visitantes: “Todos podiam entrar e sair a qualquer hora”.

Ao g1, a Prefeitura de São Vicente, por meio da Secretaria de Saúde, lembrou que o Hospital Municipal foi inaugurado em 2002 como Centro de Referência em Emergência e Internação (Crei). Ele funcionava durante 24 horas com atendimento de urgências e emergências.

A pasta apontou, ainda, que no ano em que foi inaugurado “o prédio já era antigo e passou por uma grande reforma.” Na ocasião, o andar térreo e o primeiro piso foram remodelados para “atender o projeto do novo serviço”, enquanto os demais andares foram construídos na área dos fundos.

A Secretaria de Saúde informou que 20 anos após a inauguração, “o prédio apresenta danos estruturais irrecuperáveis”, motivo que levou a pasta a “pensar em uma alternativa mais viável e definitiva para solucionar a questão de infraestrutura do espaço.”

Por fim, a secretaria disse, em nota, que “como são muitos pontos críticos e importantes que precisam de atenção e recuperação, qualquer reforma no local seria uma medida paliativa. Por isso, a administração municipal, depois de muito estudo técnico, optou pela desativação da unidade e demolição do imóvel, que deverá ocorrer ainda este ano”.

No lugar da atual unidade, será erguido o Novo Pronto-Socorro Central de São Vicente. Enquanto isso, os pacientes de urgência e emergência serão atendidos em um novo local que será anunciado em breve, até que a nova unidade no Centro fique pronta”.

O g1 perguntou à prefeitura quais são os “danos estruturais irrecuperáveis” citados pelo Executivo e os problemas eles podem acarretar, mas não recebeu retorno até a última atualização desta reportagem.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

pat-guaruja-oferta-10-vagas-de-emprego-nesta-quarta-feira

Prefeitura de Guarujá

PAT Guarujá oferta 10 vagas de emprego nesta quarta-feira

Abaixo, veja as exigências de cada chance e como concorrer a cada uma delas 01 vaga – Empregada Doméstica Experiência: 6 meses com comprovação em carteira. Escolaridade: Não exigida 01 vaga – Piscineiro Experiência: 6 meses sem comprovação em carteira. Escolaridade: Não exigida 01 vaga – Jardineiro Experiência: 6 meses sem comprovação em carteira. Escolaridade: Não exigida Obs.: Curso de Jardinagem 03 vagas – Vendedor Externo Experiência: 3 meses sem comprovação em carteira.                                   Escolaridade: Ensino Médio Incompleto Quantidade: 3 vagas 01 vaga – Vendedor Interno (para candidato PCD) Experiência: 6 meses sem comprovação em carteira                           Escolaridade: Ensino Médio Completo Obs.: Exclusivamente para candidato […]

today31 de janeiro de 2023 12

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%