G1 Mundo

Presidente do Equador que dissolveu Assembleia e convocou eleições para o próprio cargo afirma a jornal que não vai concorrer

today19 de maio de 2023 5

Fundo
share close

Em uma entrevista ao jornal ‘Washington Post’, Guillermo Lasso, o presidente do Equador, afirmou que não vai ser candidato nas eleições fora de hora que ele mesmo convocou ao dissolver o Legislativo no país.

Guillermo Lasso durante anúncio de dissolução da Assembleia do Equador, em 17 de maio de 2023 — Foto: Bolivar Parra/AFP



Guillermo Lasso, o presidente do Equador, não vai ser candidato na eleição presidencial fora de hora que ele mesmo convocou ao dissolver a Assembleia Nacional do país, de acordo com o jornal “The Washington Post”, dos Estados Unidos.

O jornal publicou uma reportagem nesta sexta-feira (19) na qual Lasso diz que não tem planos para concorrer às eleições e não se importa em quem será seu sucessor.

Na quarta-feira, ele invocou cláusula da constituição que permite ao presidente convocar eleições antecipadas sob certas circunstâncias, inclusive se ações do Legislativo estiverem bloqueando o funcionamento do governo.

Presidente Guillermo Lasso dissolve o parlamento do Equador

Presidente Guillermo Lasso dissolve o parlamento do Equador

Esse artigo da Constituição que permite que o presidente dissolva a Assembleia, mas ao mesmo tempo seja obrigado a convocar eleições para a presidência, é chamado de Morte Cruzada. Foi a primeira vez que foi aplicada no Equador.

O líder, que enfrentou uma tentativa de impeachment por parte de políticos da oposição, citou a grave crise política do Equador e a turbulência doméstica como razões para a medida.

Após a dissolução da Assembleia, as instituições já entraram em campo para dar seguimento ao cronograma das eleições.

A Corte Constitucional abriu caminho para que haja votação, e a corte eleitoral do Equador disse que as eleições antecipadas podem ocorrer em 20 de agosto.

A chefe do conselho eleitoral, Diana Atamaint, afirmou que agora ninguém pode obstruir as eleições após declaração da Corte Constitucional.

Deseja receber as notícias mais importantes em tempo real? Ative as notificações do G1!




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

nasa-escolhe-blue-origin,-empresa-de-jeff-bezos,-para-construir-modulo-lunar-da-missao-artemis-v

G1 Mundo

Nasa escolhe Blue Origin, empresa de Jeff Bezos, para construir módulo lunar da missão Artemis V

Com o contrato, a companhia de Bezos receberá US$ 3,4 bilhões para desenvolver veículo que transportará astronautas na missão lunar em 2029. Uma renderização do módulo de pouso Blue Moon, da Blue Origin, que levará astronautas à Lua — Foto: Divulgação/Blue Origin A Blue Origin, empresa espacial do bilionário Jeff Bezos, conseguiu fechar um contrato com a Nasa para desenvolver um módulo de pouso lunar para a missão Artemis V, […]

today19 de maio de 2023 5

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%