G1 Santos

Primeira filha de refugiados afegãos nasce em hospital do litoral de SP

today29 de julho de 2023 9

share close

A primeira filha de uma família de refugiados afegãos nasceu em Praia Grande, no litoral de São Paulo. Desde o início de julho, os refugiados estão abrigados na colônia do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêutica, dias após ficarem dormindo no Aeroporto de Guarulhos.

O parto aconteceu no Hospital Municipal Irmã Dulce (HMID). A menina nasceu com 2,9kg e 47cm, na manhã da última quinta-feira (27). Até o momento, as pacientes não tiveram alta, mas passam bem e seguem sob acompanhamento das equipes de saúde da maternidade do hospital.

A mãe já estava grávida quando chegou ao Brasil, em junho. Após ser hospedada na colônia de férias, no Bairro Solemar, ela recebeu todo o suporte de profissionais da Secretaria de Saúde Pública (Sesap) do Município, incluindo passagem por consulta pré-natal.



A prefeita Raquel Chini estava no dia na unidade acompanhando as obras de reforma do HMID e, ao saber da notícia, fez questão de visitar os pais afegãos e a criança praia-grandense.

“Para nós, é uma alegria muito grande ver a chegada de mais uma vida, ainda mais para essa família de afegãos que passou por momentos tão difíceis. Conversei com os pais da criança e eles estavam muito felizes e agradecidos por todo o atendimento que o município tem prestado para os refugiados desde a chegada deles”, destacou a prefeita, por meio de nota emitida pela prefeitura.

Refugiados tomando café da manhã em abrigo, em Praia Grande — Foto: Diego Bertozzi/g1

Secretário nacional de Justiça, Augusto de Arruda Botelho, visitou abrigo dos refugiados em Praia Grande (SP). — Foto: Reprodução/TV Tribuna

De acordo com Arruda, o objetivo do governo federal é fazer a transferência gradual dos refugiados até o meio de agosto. “Para um outro Centro de Acolhimento, que está sendo montado neste momento no Estado de São Paulo, em outra cidade”, afirmou o secretário em entrevista à TV Tribuna, afiliada da Globo.

Ele não deu detalhes sobre o novo destino do grupo. No entanto, Arruda afirmou que a Secretaria Nacional de Justiça montou um plano de acolhimento a longo prazo para os refugiados. “Porque o fluxo de afegãos continuará”, explicou o secretário.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

G1 Mundo

Desempregados e exaustos: os jovens chineses que estão voltando para a casa dos pais

Aos 29 anos, ela agora passa os dias lavando louça, preparando comida para os pais e fazendo outras tarefas domésticas. Os pais pagam a maior parte das despesas dela, mas Julie recusou a oferta deles de receber um salário mensal de US$ 280 (cerca de R$ 1,3 mil). Afinal, a prioridade dela hoje é dar um tempo nas jornadas de trabalho de 16 horas do seu antigo emprego. "Eu vivia como um cadáver ambulante." Jornadas de trabalho extenuantes e um […]

today29 de julho de 2023 11

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%