Tocando:

Rádio 97Web

Protesto em Israel reúne bruxas para o “Desfile das Vadias”

Escrito por em 8 de abril de 2021

As eleições inconclusivas em Israel levou vários grupos para protestar na frente do Knesset, nesta terça-feira (6), incluindo um grupo que se autoproclamou como “bruxas” e estavam seminuas, com chapéus pontudos e pentagramas.

O protesto foi durante a cerimônia de juramento para os MKs, contra os partidos Noam e Otzma Yehudit, que concorriam na lista de Partido Sionista Religioso, contrárias as agendas políticas dos grupos presentes que defendiam os direitos dos gays e das mulheres.

O grupo vestido de bruxas chamado de Tza’adat HaSharmutot (Desfile das Vadias) é proveniente do movimento transnacional denominada a Caminhada das Vadias(SW), que pretendem condenar os maus-tratos e estupro de mulheres, protestando de forma sexualmente provocativa.

Shira, uma das organizadoras da SW israelense criticou o Noam e disse que eles não podem decidir por elas o que é normal ou não. “Estou aqui para dizer que a violência sexual é uma coisa que acontece com toda mulher, com uma trans. E também para dizer aos homens que é urgente que pare”, disse ela.

Profecia Bíblica contra as Bruxas e Feiticeiras

Os judeus conservadores lembraram a profecia bíblica de Naum 3.4, que diz: “Por causa da multidão dos pecados da meretriz mui graciosa, da mestra das feitiçarias, que vendeu as nações com as suas fornicações, e as famílias pelas suas feitiçarias”.

Essa citação é uma explicação da causa do terror que abaterá Israel, com uma “multidão de mortos”, fala o versículo anterior. As bruxas sempre foram condenadas pela palavra de Deus, o profeta Naum condena aqui tanto a promiscuidade como a bruxaria.

Uma mulher que se vestiu de bruxa para protestar,  chamada Lenk,  contou a um repórter do Israel365 News, David Sidman, que elas se chamam de “bruxa” pela mesma razão que se intitulam “vadias”, e que é por causa do medo que as pessoas têm, mas que não sabia de nenhum praticante de feitiçaria no grupo.

“Nós, as safadas, vamos ficar de pé e não deixar que elas nos levem de volta à Idade Média. Estamos aqui agora e voltaremos. Você não pode nos ignorar. Você não será capaz de nos impedir de existir e amar”, fala do movimento SW no protesto.




Opinião dos visitantes

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *