G1 Mundo

Quinze anos após ataque, iraquiano que atirou sapatos contra George W. Bush diz não se arrepender; veja vídeo da ação

today15 de março de 2023 9

Fundo
share close

Jornalista quis demonstrar raiva que sentia pelo caos em que os EUA haviam deixado o Iraque após provocar a derrubada de Saddam Hussein com base em alegações falsas de que o ditador possuía armas de destruição em massa. Presidente americano não foi atingido por sapatada, que na cultura árabe é um insulto grave.



Jornalista iraquiano joga sapatos contra George W. Bush

Jornalista iraquiano joga sapatos contra George W. Bush

O jornalista iraquiano Muntazer al-Zaidi ganhou fama mundial quando arremessou seus sapatos contra o presidente norte-americano George W. Bush para mostrar sua raiva pela corrupção e caos que se seguiram à invasão do Iraque liderada pelos Estados Unidos em 2003. E ele ainda está irritado.

“As mesmas pessoas que entraram 20 anos atrás com o ocupante ainda estão governando, apesar dos fracassos e da corrupção. Os EUA sabem muito bem que trouxeram pseudopolíticos”, disse ele à Reuters, comentando o episódio que ocorreu em dezembro de 2008 durante entrevista coletiva de Bush à imprensa em Bagdá.

Um apoiador posa faz selfie com o jornalista Muntazer al-Zaidi (à esquerda na foto), famoso por atirar um sapato no ex-presidente dos EUA George W. Bush em 2008, durante um comício em Bagdá em 4 de maio de 2018 — Foto: AFP/Ahmad Al Rubaye

Bush, que estava ao lado do então primeiro-ministro iraquiano Nuri al-Maliki, abaixou-se para evitar o calçado atirado em sua direção a partir do outro lado da sala. Atirar sapatos em alguém é um profundo insulto no mundo árabe.

“Este é um beijo de despedida do povo iraquiano, seu cachorro!”, gritou Zaidi antes que os seguranças o expulsassem da sala.

Bush foi criticado em todo o Oriente Médio pela decisão de derrubar Saddam Hussein, uma ação lançada com base em informação falha da inteligência dos EUA de que o líder iraquiano havia reunido armas de destruição em massa.

Funcionários iraquianos riem ao inaugurar um monumento de sapato de bronze representando o lançado pelo jornalista iraquiano Muntazer al-Zaidi contra o ex-presidente dos Estados Unidos George W. Bush durante coletiva de imprensa em Bagdá, numa cerimônia na cidade de Tikrit, no norte do país, em 27 de janeiro de 2009. A estátua de bronze foi inaugurada em homenagem a Zaidi, que estava preso aguardando o resultado final de seu processo judicial — Foto: AFP/Mahmud Saleh

O presidente dos EUA minimizou o incidente do arremesso de sapatos na época, dizendo: “É como ir a um comício político e as pessoas gritarem com você. É uma maneira de as pessoas chamarem a atenção.”

Zaidi, que cumpriu seis meses de prisão por agredir um chefe de Estado visitante, partiu para o Líbano após sua libertação, mas voltou para concorrer a uma cadeira no Parlamento iraquiano em 2018 buscando combater a corrupção, embora sua candidatura eleitoral tenha fracassado.

“Você sente amargura ao ver a dor das pessoas 24 horas por dia”, disse ele.

Zaidi acrescentou que continuou a fazer campanha contra a corrupção e nunca se arrependeu de ter jogado os sapatos contra Bush.

“Esta cena é a prova de que um dia uma pessoa simples foi capaz de dizer não àquele arrogante com todo o seu poder, tirania, armas, mídia, dinheiro e autoridade, e dizer que você (Bush) estava errado.”

O premiê do Iraque, Nuri al-Maliki, protege o presidente George W. Bush de sapato lançado por repórter iraquiano durante coletiva em Bagdá — Foto: AFP

Foto tirada em 14 de dezembro de 2008 mostra o jornalista iraquiano Muntazer al-Zaidi levado ao chão depois de jogar seus sapatos no presidente dos EUA, George W. Bush, durante uma coletiva de imprensa conjunta com o primeiro-ministro do Iraque, Nuri al-Maliki, no escritório particular de Maliki em Bagdá — Foto: AFP/Saul Loeb

Deseja receber as notícias mais importantes em tempo real? Ative as notificações do G1!




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

video-mostra-submarino-com-toneladas-de-drogas-sendo-apreendido-pela-marinha-da-colombia;-dois-corpos-foram-encontrados

G1 Mundo

Vídeo mostra submarino com toneladas de drogas sendo apreendido pela Marinha da Colômbia; dois corpos foram encontrados

Além de cloridrato de cocaína dois corpos também foram encontrados no interior da embarcação. Marinha da Colômbia intercepta navio que levava toneladas de droga A Marinha da Colômbia divulgou neste sábado (11) um vídeo de seus oficiais apreendendo um carregamento de drogas a bordo de um submarino. Cerca de 2,6 toneladas de cocaína em pó foram apreendidas durante a operação, informaram as autoridades. A Marinha colombiana disse que durante a […]

today15 de março de 2023 21

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%