G1 Mundo

R$ 50 por 18 horas de trabalho e restrição para sair de casa: a vida de um empregado doméstico da família mais rica do Reino Unido

today21 de junho de 2024 4

Fundo
share close

Os Hinduja são indianos e estão sendo acusados criminalmente de trazer ilegalmente empregados na Índia para cuidar de seus filhos e da casa, tomar seus passaportes e não os deixar sair de casa sem autorização, afirma a promotoria.

Além disso, a acusação diz também que a família pagava os funcionários em moeda indiana e não em francos suíços, o que lhes dava pouca liberdade para retornar à Índia, de acordo com a “Bloomberg”. Prakash e Kamal Hinduja, o filho Ajay e sua esposa Namrata também são acusados de pagar sete francos (cerca de R$ 50) por dia de trabalho e impor jornadas diárias de até 18 horas.

Dona do conglomerado de empresas Hinduja, a família tem patrimônio avaliado em cerca de £ 37 bilhões (R$ 253,4 bilhões) e possui uma vila no bairro rico de Cologny, em Genebra.



Segundo o tabloide britânico “The Daily Mail”, o promotor Yves Bertossa pediu cinco anos e meio de prisão para Prakash e sua esposa e quatro anos e meio para Ajay e sua esposa. Além disso, a acusação busca compensações financeiras para os ex-funcionários, de 3,5 milhões de francos suíços (R$ 21,4 milhões), além de um milhão de francos (R$ 6,1 milhões) para cobrir custos do processo, de acordo com a mídia indiana. O veredito será dado por três juízes suíços.

Outro detalhe do caso que foi trazido à tona pela promotoria é que os Hinduja gastavam mais com seu cachorro do que com os funcionários. Segundo o jornal “India Today”, os gastos da família com o cão eram de pouco mais de 8.500 francos (cerca de R$ 52 mil) por ano –enquanto isso, o salário anual de um empregado era cerca R$ 18.250, dado que a pessoa trabalhe os 365 dias no ano.

A defesa de Ajay Hinduja afirmou em tribunal que as acusações de jornadas de trabalho de 18 horas eram um exagero e que, pela família custear a alimentação e a hospedagem dos funcionários, seus salários “não podem ser simplesmente reduzidos ao que foi pago em dinheiro”. A defesa da família disse ainda que os Hinduja não estavam envolvidos na contratação e na rotina dos empregados.

Sobre as longas jornadas de trabalho, a defesa da família disse também que assistir a um filme com as crianças Hinduja não poderia ser considerado realmente trabalho.

Um dos advogados da família disse à revista “Forbes” que a acusação criminal é “excessiva” e acusou o promotor de ser tendencioso em relação aos Hindujas.

VÍDEO: operação da Interpol prende 17 no Brasil por tráfico humano e imigração ilegal

Exclusivo: operação da Interpol prende 17 no Brasil por tráfico humano e imigração ilegal

Exclusivo: operação da Interpol prende 17 no Brasil por tráfico humano e imigração ilegal




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

destrocos-de-um-navio-que-naufragou-ha-3.000-anos-sao-descobertos-na-costa-de-israel

G1 Mundo

Destroços de um navio que naufragou há 3.000 anos são descobertos na costa de Israel

Os destroços foram descobertos no Mar Mediterrâneo, a uma profundidade de mais de 1.500 metros, pela empresa de energia Energean, que opera na costa de Israel. Um estudo realizado pela empresa revelou que a carga do navio consistia em centenas de ânforas (vasos antigos) usadas para armazenar produtos como vinho e azeite durante a Idade do Bronze. "O navio parece ter afundado em perigo, seja por causa de uma tempestade […]

today21 de junho de 2024 11

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%