G1 Mundo

Racismo sistêmico: relatório da ONU aponta desafios para afrodescendentes na vida pública; situação do Brasil preocupa

today5 de setembro de 2023 9

Fundo
share close

O documento reforça que as experiências da escravidão e do colonialismo também são raízes da marginalização e exclusão que afetam as populações afrodescendentes até os dias de hoje.




Alerta sobre racismo sistêmico: relatório aponta desafios para afrodescendentes na vida pública

Alerta sobre racismo sistêmico: relatório aponta desafios para afrodescendentes na vida pública

Um relatório divulgado nesta terça-feira (5) pelo Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos aponta que o racismo sistêmico ainda é um desafio para a participação significativa de afrodescendentes nos assuntos públicos de seus países.

O documento reforça que as experiências da escravidão e do colonialismo também são raízes da marginalização e exclusão que afetam as populações afrodescendentes até os dias de hoje.

A principal conclusão do relatório é que as consequências do racismo sistêmico estão presentes em todos os aspectos da vida dos descendentes de africanos, incluindo uma menor participação na vida pública e política.

Situação no Brasil preocupa

Os especialistas analisaram o cenário em 44 países. A porta-voz do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos reconheceu que o Brasil é um dos países onde a situação preocupa, especialmente em relação à violência policial desproporcional.

Ravina Shamdasani lembrou que no Brasil, embora o número geral de mortes por policiais tenha diminuído em 2021, pela primeira vez, em nove anos, o número de negros mortos pelas forças de segurança aumentou. Ela lamentou também um espaço considerado restrito para o diálogo entre o governo e afrodescendentes e quilombolas. Além de perseguição a ativistas, com ameaças e crimes que muitas vezes ficam impunes.

Para mudar a realidade – não só no Brasil – a ONU cobra ações mais inclusivas, com uma participação ativa nas discussões de quem sente na pele os efeitos de todos esses problemas. O relatório será apresentado oficialmente ao Conselho de Direitos Humanos da ONU daqui há um mês.

ONU alerta sobre racismo sistêmico — Foto: Reprodução/TV Globo

Deseja receber as notícias mais importantes em tempo real? Ative as notificações do G1!




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

video:-deque-com-universitarios-desaba-nos-eua,-e-jovens-caem-em-lago

G1 Mundo

VÍDEO: Deque com universitários desaba nos EUA, e jovens caem em lago

Caso aconteceu em cidade universitária em Wisconsin. Segundo autoridades, 20 pessoas ficaram feridas. Deque tinha cerca de cem pessoas, que celebravam feriado. Deque com quase cem jovens desaba nos EUA Um deque de um lago em Wisconsin, nos Estados Unidos, desabou na tarde de segunda-feira (4), derrubando dezenas de pessoas que estavam no local. Segundo autoridades, 20 pessoas ficaram feridas, todos estudantes da Universidade de Wisconsin que superlotavam o deque […]

today5 de setembro de 2023 6

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%