G1 Santos

‘Rapper Uber’ sonha viver da música enquanto percorre as ruas do litoral de SP: ‘a viagem é longa’; VÍDEO

today1 de abril de 2023 13

Fundo
share close

Um rapper, poeta e compositor se tornou motorista de aplicativo para conseguir realizar um grande sonho: Viver da música. Para conhecer a história do Jefferson Silva dos Santos, de 36 anos, o g1 percorreu as ruas de Santos, no litoral de São Paulo, com o “Rapper Uber”, como é conhecido. Ao entrar no carro, uma placa com o recado abaixo chama a atenção.

“Estou levando você ao seu destino. Mas, é você quem me levará ao meu! Sou rapper, poeta e compositor. O destino final é viver meu sonho, mas a viagem é longa e desistir não é uma escolha”.

O texto escrito por Jefferson fica pendurado no encosto de cabeça do banco do passageiro. Há também QR Code para que os clientes possam apontar o celular e conhecer as músicas do “Rapper Uber”.



À reportagem, Jefferson contou que sempre trabalhou com entregas de motocicleta, mas, há dois anos, o corpo começou a dar sinais de desgaste e decidiu parar como motoboy e se prestar serviços como motorista de aplicativo.

Para inovar, criou o “Poesia no Volante”, cada passageiro que entrasse no carro, recebia um verso escrito por ele. O “Rapper Uber” surgiu logo depois, quando lançou o clipe da música “7AM”, o primeiro da sua carreira. Então, Jefferson trocou os saquinhos com as letras pelas placas de divulgação, como forma de impulsionar o trabalho sem gastar dinheiro.

“Graças a Deus o retorno é positivo. As pessoas ouvem e pedem para eu colocar o clipe. Eu coloco, elas escutam e gostam. Para mim é válido esse retorno porque são pessoas que eu não conheço e nunca vi […]. Ganhei seguidores, mas isso para mim é o que menos importa. As palavras de incentivo e apoio é que valem”, contou o músico.

‘Rapper Uber’ deixa uma placa, onde, por meio de um QR Code, os passageiros são levados a conhecer suas músicas — Foto: Gyovanna Soares/g1

Apesar do sucesso como “Rapper Uber”, Jefferson pretende continuar por apenas um ano como motorista de aplicativo. De acordo com ele, o intuito é dedicar o tempo à arte. Hoje, como passa 12h por dia em frente ao volante não consegue ter bom rendimento no segmento que sonha seguir.

O “Rapper Uber” acrescentou, ainda, que deseja encontrar alguma produtora, gravadora ou investidor que possa levá-lo ao objetivo, que é viver da arte, seja pela música ou pelo teatro. O artista afirmou que se inspira no cantor e ator MC Cabelinho, que está no elenco de Vai na Fé com o personagem Hugo.

Para os jovens sonhadores, Jefferson deixa um conselho: “Você vai receber muitos ‘nãos’ e, nessas horas, você vai ter vontade de desistir, mas é aí que você tem que fazer o contrário. Tem que pegar as portas fechadas, respostas negativas e tirar de incentivo para continuar caminhando, que uma hora vai. Se você acredita, o resto do mundo é obrigado a acreditar“, afirmou.

“Rapper Uber” trabalha 12h por dia como motorista de aplicativo — Foto: Gyovanna Soares/g1

O nome artístico de Jefferson é Pelezinn 2P, junção do apelido Pelé com “Papel e poesia”, nome de uma conta que criou nas redes sociais em 2015 para publicar textos.

Ao g1, ele contou que o primeiro contato com música e poesia foi há 16 anos, em uma brincadeira incentivada pelos amigos, no intervalo de um baile da Amazonense, em Vicente de Carvalho, no Guarujá (SP).

Atualmente, além da música “7AM”, o cantor está com duas músicas sendo gravadas. Uma delas, denominada “Já era”, é um relançamento de uma canção que fez com o MC Primo, executado em abril de 2012, em São Vicente (SP). O artista também participa e organiza competições de poesia falada.

VÍDEOS: g1 em 1 minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

homem-e-informado-em-cartorio-que-esta-morto-e-nao-pode-marcar-o-casamento:-‘o-senhor-nao-existe’

G1 Santos

Homem é informado em cartório que está morto e não pode marcar o casamento: ‘o senhor não existe’

Um homem de 58 anos foi dado como morto por engano e só descobriu a situação quando foi marcar o próprio casamento. Ao g1, Gelson Martins contou neste sábado (1) que passou por momentos difíceis por conta do ocorrido, como a impossibilidade de abrir uma conta bancária, receber o auxílio emergencial ou trabalhar com carteira assinada. "Constrangido e triste", desabafou. Gelson mora em Guarujá, no litoral de São Paulo, mas […]

today1 de abril de 2023 11

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%