Gospel Prime

Regime comunista da China aumenta multa contra pastor e esposa

today6 de julho de 2023 5

Fundo
share close

Líderes da Igreja Xunsiding, a maior igreja doméstica em Xiamen, China, foram multados em 400.000 yuan (cerca de R$ 265.400), após autoridades chinesas dobrarem a multa anteriormente imposta a eles. O Pastor Yang Xibo e sua esposa, Wang Xiaofei, estão sendo penalizados por organizar atividades religiosas na igreja.

Segundo The Christian Post, a imposição da multa aumentada aconteceu na semana passada, de acordo com o grupo sediado nos EUA, ChinaAid, que documenta a perseguição religiosa na China e apoia prisioneiros de consciência chineses. O casal tem lutado contra a multa desde 2021 e anunciou sua recusa em pagar através das redes sociais.

“Agradecemos a Deus por nos permitir fazer parte de Sua aflição e, especialmente, somos gratos porque na Terra não temos propriedade para o cumprimento forçado do tribunal, o que é definitivamente uma grande graça de Deus”, disseram.

Nesse sentido, essa multa significativa é apenas o último episódio em uma série de perseguições promovidas pelo Estado. Em 19 de maio de 2019, a Igreja Xunsiding foi inicialmente banida e multada em 25.000 yuan (aproximadamente R$16.590). A polícia foi enviada pelo governo para cercar o local da igreja por 30 dias, mantendo uma vigilância persistente sobre os membros.

Sendo assim, após essas ações, a igreja passou a mudar frequentemente os locais de reunião para evitar novas invasões e proibições. No entanto, as autoridades continuaram suas tentativas de dissolver a igreja, danificando propriedades privadas e coagindo membros a matricular seus filhos em escolas públicas.



Desse modo, a campanha das autoridades contra o Pastor Yang e sua esposa é parte de um esforço maior para reprimir igrejas não registradas na China. O regime chinês só reconhece cinco grupos religiosos que se submetem à sua influência, deixando cristãos de igrejas não registradas sujeitos a penalidades e multas severas.

Além disso, o Pastor Yang, um ministro de quarta geração, e sua esposa seguem os passos de seu pai e tia, ambos presos por se recusarem a se juntar à Igreja oficialmente reconhecida pelo Estado, a Três-Self, mas voltaram a servir à igreja após serem libertados.

De acordo com um relatório divulgado pela ChinaAid em fevereiro, o Partido Comunista Chinês (PCCh) intensificou a perseguição a igrejas e cristãos em preparação para o 20º Congresso do Partido em 2022. As acusações de “fraude” contra pastores e líderes de igrejas domésticas têm aumentado em frequência, e atividades tradicionais da igreja, como dízimos e ofertas, são retratadas como ilegais.




Todos os créditos desta notícia pertecem a Gospel Prime.

Por: Redacao

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

condenado-a-prisao-perpetua-cinco-vezes,-homem-se-rende-a-jesus

Gospel Prime

Condenado a prisão perpétua cinco vezes, homem se rende a Jesus

Condenado por assassinato, um homem se tornou cristão após encontrar o amor de Deus. E sempre que pensamentos suicidas surgem em sua mente, ele proclama que Jesus é a sua cura. Desse modo, o detento conhecido como D.B. compartilhou seu testemunho com o ministério “Deus Atrás das Grades”. Ele foi condenado à prisão perpétua por cometer “crimes atrozes” e acabar matando alguém enquanto estava sob o efeito de drogas ilegais. […]

today6 de julho de 2023 3

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%