G1 Santos

RH ameaça trabalhadores em greve por falta de pagamento: ‘mercado não está fácil’

today19 de outubro de 2023 9

Fundo
share close

Funcionários que atuam na limpeza das escolas municipais de Peruíbe, no litoral de São Paulo, sofreram ameaças após fazerem uma paralisação por conta de um atraso no pagamento dos salários e benefícios. Uma imagem obtida pelo g1 nesta quinta-feira (19) mostra um funcionário de uma empresa de Recursos Humanos, responsável pela terceirizada, perguntando se eles ‘conseguiriam outro emprego’. Com a suspensão das atividades, os alunos tiveram que limpar a unidade com vassouras, rodos e produtos de limpeza (veja o vídeo acima).

A Prefeitura de Peruíbe explicou que mesmo sem ter atrasado o pagamento, a empresa terceirizada não repassou o valor do salário, vale-alimentação e refeição para as funcionárias. Por este motivo, as prestadoras de serviço realizaram a paralisação nos dias 9, 10 e 11.

Elas voltaram às atividades no dia 11, quando o salário foi pago cinco dias depois da data correta, sem multa de atraso. O vale-alimentação foi recebido na sexta-feira (13) com quase um mês de atraso. Já o vale-refeição está há 13 dias atrasado. Portanto, caso não seja pago, a paralisação será retomada nesta quinta-feira (19).



Enquanto funcionários eram coagidos, alunos tiveram que limpar a escola sozinhos — Foto: Reprodução

As funcionárias disseram estarem inconformadas com a situação e alegam que estão sendo coagidas pela empresa. Elas afirmaram terem sido informadas que seriam demitidas caso entregassem mais de dois atestados em um mês.

Além disso, em um comunicado obtido pela reportagem, a empresa diz que pode ser prejudicada quando o contrato for encerrado. Mas, irá continuar no mercado de trabalho.

“E vocês? Será que vão conseguir um emprego? Informação que eu tenho [é de que] o mercado de trabalho em Peruíbe não está fácil”, disse um funcionário.

Segundo apurado pela reportagem, o funcionário é da empresa Soluções Recursos Humanos LTDA, que não respondeu o g1 até a última atualização desta reportagem.

Por conta da paralisação, alunos da na Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Prefeito José Roberto Preto limparam a unidade. Segundo apurado pela reportagem, outras escolas chegaram a ser limpas por professores, diretores e estagiários, já que os funcionários que paralisaram as atividades são contratados de uma empresa que presta serviço para todas as escolas municipais da cidade.

Uma funcionária da limpeza contou ao g1 que, quando voltaram da paralisação, a escola estava muito suja e com lixo espalhados. Outra prestadora acrescentou que é um absurdo os alunos limparem a unidade de ensino. Elas preferiram não se identificarem por medo de represálias.

“Os diretores teriam que apoiar a gente e não usar as crianças para fazerem esse papelão. É uma vergonha uma firma que diz ser de prestígio não ter condições de pagar as funcionárias para trabalhar […]. Na verdade, caberiam aos pais desses alunos abrirem um processo”, afirmou uma delas.

Em nota, a Prefeitura de Peruíbe disse que a Secretaria Municipal de Educação notificou a empresa, solicitou as providências necessárias para resolução do problema e instaurou um procedimentos para aplicação de penalidades.

A administração municipal também informou que as aulas foram mantidas para não gerar prejuízo ao desenvolvimento escolar dos alunos. No entanto, não comentou sobre os adolescentes terem limpado a unidade de ensino.

VÍDEOS: g1 em 1 minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

guaruja-intensifica-prevencao-ao-cancer-de-mama-e-de-colo-do-utero-nos-sete-caecs

Prefeitura de Guarujá

Guarujá intensifica prevenção ao câncer de mama e de colo do útero nos sete Caecs

Iniciativa da Prefeitura, em parceria com estudantes de Medicina, segue até o próximo dia 30 No mês de prevenção ao câncer de mama e de colo do útero, o Outubro Rosa, a Prefeitura de Guarujá fortalece a campanha nos sete Centros de Atividades Educacionais e Comunitárias (Caecs). Nesta quinta-feira (19), às 18h30, será a vez da unidade João Paulo II (Rua Engenheiro Sílvio Fernandes Lopes, 281 – Pae Cará) participar da mobilização […]

today19 de outubro de 2023 8

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%