G1 Santos

Rim, cadeira de rodas e marido rico: pedidos de Natal inusitados surpreendem ‘Papais Noéis’ em SP

today25 de dezembro de 2022 18

Fundo
share close

Um rim para a mãe, uma cadeira de rodas para um amigo e que os pais reatem o casamento, estes são alguns dos pedidos da Natal que mais emocionaram um Papai Noel em Santos e em Bertioga, no litoral de São Paulo. O g1 conversou com dois bons velhinhos, que narraram as alegrias, as emoções e os pedidos de presentes inusitados, como mulheres que pedem um marido rico.

O Papai Noel Waldir Rocha, conhecido como Rochinha, fica no shopping Praiamar, em Santos. Ele trabalha vestido como o bom velhinho há 4 anos. Quando era mais novo, Rochinha era motorista de uma van escolaR. Ele contou à reportagem que, às vezes, comprava presentes para entregar às crianças no semáforo da cidade.

Papai Noel Waldir Rocha, conhecido como Rochinha, trabalha em um shopping em Santos — Foto: Erika Rios/g1 Santos



O espírito natalino já fazia parte dele quando uma agência o encontrou e o convidou para trabalhar como Papai Noel. Além dos trabalhos remunerados, ele frisou que também realizou muitas ações beneficentes caracterizado.

Durante os 4 anos de trabalho, Rocha passou por vários momentos emocionantes, conforme afirmado ao g1. Ele ressaltou que os pedidos das crianças ficam marcados na memória dele. Em um dos que mais o emociona, está o desejo feito por um menino no Natal de 2021, que pediu um rim.

“No primeiro pedido do dia, um garoto pediu um rim para a mãe. A gente tem que se segurar para não chorar, segurar a emoção, pois isso é muito forte. Até hoje eu me emociono. Esse ano um garotinho de 8 anos me falou: ‘Papai Noel, esse presente não é para mim, é para o meu amiguinho que precisa de uma cadeira de rodas para tomar banho’. Como que pode, uma criança com esse espírito de cidadania e amor ao próximo? É muito emocionante”, declarou.

Rochinha, Papai Noel de Santos, se emociona com os pedidos feitos pelas crianças — Foto: Erika Rios/g1 Santos

Sobre os desejos classificados por Rochinha como ‘alegres’, estão os feitos por ‘mulheres de mais idade’ que pedem namorados, e outras, que segundo ele, sonham com um marido rico.

“Eu adoro ser Papai Noel, pois é uma alegria ver os olhinhos das crianças olhando para gente. É muito legal. Eu desejo a todos um Natal de muita luz, muita alegria, muito amor no coração, muita fartura e que Deus ilumine o nosso planeta”, disse emocionado.

Waldir Rocha, que trabalhava como Papai Noel em um shopping em Santos, afirma amar ser o bom velhinho — Foto: Erika Rios/g1 Santos

O bom velhinho Gilberto Amorim, de 70 anos, trabalha na Vila de Natal do Parque Tupiniquins, no Centro de Bertioga. Há dois anos como Papai Noel para a empresa Fantasia Viva, ele confessou ao g1 que ser Papai Noel é um desejo antigo, que carrega desde quando era criança.

“Eu morava em um sítio e meu pai trabalhava em troca de alimento. Uma vez por ano eu via o Papai Noel que distribuía brinquedos. Desde criança eu achava isso lindo. Para mim isso era um sonho. Quando me tornei adulto, sempre lembrava desse desejo, que começou a se tornar realidade em 2002, quando nasceu meu primeiro neto”, lembrou.

Papai Noel Gilberto Amorim, que trabalha na Vila de Natal em Bertioga, afirma que desde criança desejava ser o bom velhinho — Foto: Camila Rodrigues

Amorim realizou o sonho de ser Papai Noel informalmente, entre os familiares, até ser descoberto pela empresa e contratado para, conforme descrito por ele, realizar trabalhos incríveis e levar a magia no Natal para as crianças.

Com o desejo pessoal realizado, o Papai Noel começou a ouvir os pedidos das crianças. Entre eles, segundo Amorim, um dos mais ouvidos é que o ‘papai e a mamãe voltem a ser casados’. O bom velhinho também relatou que ‘os pedidos mais lindos são os mais humildes’, como crianças que pedem um pirulito ou acreditam ser ‘impossível’ ganhar um urso de pelúcia.

Gilberto Amorim é Papa Noel profissionalmente há 2 anos e recebe o público na Vila de Natal em Bertioga — Foto: Divulgação/Prefeitura de Bertioga

“Entre tantos pedidos emocionantes, um dia que foi muito marcante foi quando peguei uma criança de colo que não sorria para ninguém. Eu peguei esse bebê no colo, levantei da cadeira e ele sorriu. A mãe ficou emocionada. Eu senti como se estivesse recebendo uma luz, como se fosse o nenê Jesus de verdade nos meus braços”, revelou.

Segundo Amorim, experiências como essas são gratificantes. “É mágico ver o sorriso das crianças e os olhinhos brilharem, e saber que é você quem está transmitindo essa emoção. Eu desejo que toda essa linda magia do Natal possa contagiar a todos. Que seja tempo de união, de partilhar e de reflexão. Que possamos nos fortalecer e nos inspirar para transformar o mundo em um lugar melhor”, finalizou.

Pedidos feitos por crianças emocionam Gilberto Amorim, o Papai Noel da Vila de Natal de Bertioga — Foto: Divulgação/Prefeitura de Bertioga

VÍDEOS: g1 em 1 minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

mae-de-crianca-com-sindrome-rara-desabafa-sobre-a-falta-de-conhecimento-da-doenca-entre-especialistas:-‘e-um-choque’

G1 Santos

Mãe de criança com síndrome rara desabafa sobre a falta de conhecimento da doença entre especialistas: ‘é um choque’

"Eu não tinha comparativo. Minha mãe trabalha em escola e lida com criança pequena. A gente sabia que tinha alguma coisa errada [com Miguel]", disse ela, que é professora e tem como parâmetro os alunos, o desenvolvimento deles. Segundo Aline, por se tratar de uma doença bastante desconhecida e pela dificuldade que ela já encontrou em conseguir especialistas que conhecessem a síndrome, ela resolveu conversar com o g1. "Ninguém conhece. […]

today25 de dezembro de 2022 99

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%