G1 Mundo

Rússia deporta alemão acusado de ‘propaganda LGBT’

today3 de maio de 2023 4

Fundo
share close

Não está claro como o alemão violou a lei. Relatos na imprensa russa afirmam que o acusado, um professor de 40 anos identificado apenas como “R.”, teria entrado em contato por meio da internet com um morador local de 25 anos e o convidado para ir ao seu quarto de hotel. Não ficou claro se as mensagens foram enviadas de forma privada ou se foram divulgadas publicamente em redes sociais.

O tribunal na cidade de Kamchatka, no extremo leste do país, também multou o alemão em 150 mil rublos (em torno de R$ 9,4 mil). Segundo a imprensa russa, ele admitiu ser culpado da acusação.

O julgamento ocorreu no início de abril, mas somente agora a punição foi aplicada. Nesta terça-feira (2), a polícia judiciária o transportou para Moscou, de onde ele iniciará sua viagem de volta para a Alemanha, com uma escala na Turquia.



Relações entre pessoas do mesmo sexo não são oficialmente ilegais na Rússia, mas o governo do país instituiu uma série de leis homofóbicas para reprimir a expressão da diversidade sexual ou o que o Kremlin classifica como “relações sexuais não tradicionais”.

Em abril de 2023, um tribunal de Kazan já havia determinado a expulsão de um blogueiro chinês da Rússia com base na lei de “propaganda LGBT”. De acordo com o tribunal, o chinês postou vídeos em seu canal no YouTube “retratando relações sexuais não tradicionais com um nativo da Geórgia”. Na realidade, os vídeos apenas retravavam o cotidiano do casal. Mostrando os parceiros se abraçando, recriando cenas de beijos e falando sobre a primeira relação sexual.

Manifestante com bandeira LGBT é reprimida na Praça Vermelha, na Rússia

Manifestante com bandeira LGBT é reprimida na Praça Vermelha, na Rússia

O termo LGBT – acrônimo para lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros – é amplamente utilizado na imprensa e na sociedade russa.

Uma lei assinada pelo presidente russo, Vladimir Putin, em dezembro, proibiu publicidade, referências online e na imprensa, livros, filmes e peças de teatro que contenham “promoção de relações sexuais não tradicionais” ou, de maneira coloquial, “propaganda LGBT”.

A lei, voltada para qualquer tipo de representação positiva da homossexualidade, amplia uma legislação de 2013 que já proibia esse tipo de “propaganda” para menores de idade. Desde então, o que o governo russo chama de “propaganda de relações sexuais não tradicionais” passou a ser proibida todas as faixas etárias.

Lei russa contra “propaganda LGBT” é considerada vaga e aberta a interpretações, o que acaba permitindo a condenação de indivíduos — Foto: Dmitry Lovetsky/AP/picture alliance/Via DW

Em abril, a proibição desse tipo de conteúdo levou o renomado Balé Bolshoi a cancelar uma produção dedicada a Rudolf Nureyev que tratava da homossexualidade do célebre bailarino russo.

Organizações de direitos humanos criticam fortemente a legislação, que consideram um encorajamento do Estado russo à homofobia, intolerância e discriminação. O texto da lei é considerado vago e aberto a interpretações, o que acaba permitindo a condenação de indivíduos.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

apos-reunioes-com-janja-e-mauro-vieira,-embaixadora-dos-eua-na-onu-diz-que-negociacao-por-paz-tem-que-ouvir-a-ucrania

G1 Mundo

Após reuniões com Janja e Mauro Vieira, embaixadora dos EUA na ONU diz que negociação por paz tem que ouvir a Ucrânia

A embaixadora dos Estados Unidos na Organização das Nação Unidas (ONU), Linda Thomas, teve reuniões em Brasília nesta terça-feira (2) com a primeira-dama, Janja da Silva, e com o ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira. Após os encontros, ela disse à imprensa que países que busquem um fim para a guerra devem envolver a Ucrânia no processo. A embaixadora foi questionada sobre declarações do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, […]

today3 de maio de 2023 3

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%