G1 Mundo

Sarcófago roubado é devolvido ao Egito por autoridades norte-americanas

today3 de janeiro de 2023 12

Fundo
share close

Um antigo sarcófago que era apresentado no Museu de Ciências Naturais de Houston, nos Estados Unidos, foi devolvido ao Egito depois que as autoridades norte-americanas determinaram que o artefato foi roubado anos atrás, disseram autoridades egípcias na segunda-feira (2).

A repatriação faz parte dos esforços do governo egípcio para impedir o tráfico de suas antiguidades roubadas. Em 2021, as autoridades do Cairo recuperar 5.300 objetos roubados de todo o mundo.

Mostafa Waziri, o principal funcionário do Conselho Supremo de Antiguidades, disse que o sarcófago remonta ao período dinástico tardio do antigo Egito, uma era que abrangeu o último dos governantes faraônicos de 664 a.C. até a campanha de Alexandre, o Grande, em 332 a.C.



O sarcófago tem quase 3 metros de altura e uma superfície superior pintada de cores vivas. Embora algumas inscrições no objeto tenham sido apagadas, Waziri afirmou que os especialistas que o avaliaram acreditam que o objeto possa ter pertencido a um antigo sacerdote chamado Ankhenmaat.

O artefato foi simbolicamente entregue em uma cerimônia que ocorreu na segunda-feira no Cairo, capital egípcia, por Daniel Rubinstein, encarregado de negócios dos EUA no Egito.

A entrega ocorreu mais de três meses depois que o Ministério Público de Manhattan, em Nova York, determinou que o sarcófago foi saqueado de Abu Sir Necropolis, ao norte do Cairo. De acordo com o promotor distrital de Manhattan, Alvin L. Bragg, o objeto foi contrabandeado pela Alemanha para os Estados Unidos em 2008.

“Este caixão impressionante foi traficado por uma rede bem organizada que saqueou inúmeras antiguidades da região. Estamos satisfeitos que este objeto seja devolvido ao Egito, onde ele pertence por direito”, afirmou Bragg.

O sarcófago tem quase 3 metros de altura e uma superfície superior pintada de cores vivas — Foto: AP Photo/Mohamed Salah




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

proibicao-da-presenca-de-afegas-em-ongs-expoe-divisoes-no-taliba

G1 Mundo

Proibição da presença de afegãs em ONGs expõe divisões no Talibã

Para a jovem Sahar, o ano de 2022 não poderia ter terminado pior: em 24 de dezembro, ela recebeu uma mensagem por WhatsApp de um de seus colegas compartilhando o último decreto do Talibã. O texto evoca "graves denúncias sobre o desrespeito ao uso do hijab" e exige que "todas as organizações nacionais e internacionais deixem de colaborar com as mulheres". Em caso de recusa a se submeter a essas […]

today3 de janeiro de 2023 6

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%