Tocando:

Rádio 97Web

Servidores da Fundação Casa de SP suspendem greve após acordo

Escrito por em 4 de junho de 2021

O SITSESP (Sindicato dos Trabalhadores nas Fundações Públicas de Atendimento Socioeducativo ao Adolescente em Privação de Liberdade do Estado de São Paulo) informou que a greve dos servidores da Fundação Casa, marcada para esta sexta-feira (4), foi suspensa após proposta do TRT (Tribunal Regional do Trabalho).

A instituição anunciou que a proposta do TRT foi aceita por 74% dos servidores na assembleia, que foi realizada na noite de quinta-feira (3). Na reunião de conciliação, ficou acertado o retorno da forma de custeio do vale-refeição ao que já era antes.

Nova audiência no TRT está marcada para terça-feira (15). Apesar da suspensão da paralisação, foi indicada a retomada do movimento grevista no dia 16 para discutir o reajuste salarial da categoria.

Ainda no dia 29, servidores da Fundação Casa haviam decidido, em assembleia, entrar em greve a partir de sexta-feira (4). Os trabalhadores protestam, entre outros pontos, contra o aumento do convênio médico e a redução do vale-refeição, de acordo com o sindicato.

O SITSESP afirma que os servidores estão sem reajuste salarial desde 2015 e sem repasse da inflação desde 2019. No entanto, houve reajustes anuais no valor do plano de saúde. A categoria ainda alega que há uma década não tem Plano de Cargos e Salários aplicados em suas funções e que a Fundação Casa vem reduzindo e fechando centros de internação em todo o estado e transferindo servidores para longe de casa.

Também um comunicado informou que o valor do vale-refeição seria cortado ou descontado a partir do dia 1°, em caso de férias, afastamento por comorbidades ou compulsório, licença maternidade/adotante, atestado médico e falta injustificada.

Na ocasião, em nota, a Fundação Casa informou que “é inadmissível uma categoria cogitar greve em meio à pandemia, quando nunca houve atraso de pagamento, benefícios e os empregos foram mantidos, uma situação completamente oposta à do restante da população, que sofre com uma grave crise econômica causada pela pandemia”.




Opinião dos visitantes

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *